F-35A taxiando para decolagem (Us Airforce photo by R. Nial Bradshaw)

O Government Accountability Office (GAO), um órgão ligado ao governo dos EUA divulgou em um relatório sobre o caças F-35 bem como o programa F-35. Neste relatório foi apontado novos problemas no Programa F-35, e um destes problemas está ligado ao canopi dos caças.

O relatório de nome GAO-19-341, aponta problemas na delaminação do revestimento especial do canopi e isso tem um alto risco aos pilotos que voam no caça mais caro já construído nos EUA.

Caças F-35A da USAF (U.S. Air Force photo by R. Nial Bradshaw)

Segundo esse relatório do GAO os problemas começam a aparecer com menos de 100 horas de voo e já foram registrado cerca de 20 incidentes nos canopis dos caças F-35, não só incluindo a versão A da USAF, mas a B e C da Marinha e dos Fuzileiros.

A delaminação do revestimento causa bolhas no canopi que agravadas podem ser perigosas, além de prejudicar a capacidade stealh do caça. As ondas de energia dos radare atravessam o canopi e refletem os diversos componentes do cockpit como o capacete do piloto, o assento ejetável e outras partes do cockpit. 

F-35A da USAF (U.S. Air Force foto by Staff Sgt. Chris Thornbury)

Não se sabe ao certo qual o “verdadeiro secreto” das capacidades stealhs das aeronaves da USAF, mas sabemoss que o formato das aeronaves stealh são únicas e isso pode ter relação.

Lockheed Martin F-35C- Foto: Us Navy

Além deste problema de delaminação do revestimento do canipis foram registradas corrosões causada pela umidade que se instala em pequenas fissuras que surgem por problemas de variação de pressão. Um problema similar a estes está contecendo com os F-35 da RAAF ( Real Força Aérea Australiana).

O problema encontrado no canopi coloca em risco cerca de 173 aeronaves que deverão passar por um processo de reparo que pode levar até quatro anos.