Su-57 e S-70 voando juntos. Foto: Ministério da Defesa Russo.

O Ministério da Defesa da Rússia está trabalhando na integração dos drones de combate (UCAV) Sukhoi S-70 Okhotnik-B nos esquadrões que operarão o caça de quinta geração Sukhoi Su-57 Felon, disse o The Aviationist citando o portal russo Izvestia.

Cada esquadrão (dois ou três) teria, inicialmente, um drone, estabelecendo um sistema de equipes entre plataformas tripuladas e não-tripuladas (MUM/T). A objetivo principal é desenvolver um enlace de dados para compartilhamento de informações e suporte entre as aeronaves. 

Tal enlace também traz auxílios e consciência situacional aumentada entre o Su-57 e o S-70, aumentando a sobrevivência dos aviões e as capacidades de defesa e engajamento.

No futuro os tripulantes do caça poderão designar tarefas e objetivos para os drones, operando em forma de Loyal Wingman. 

Sukhoi Su-57 Felon e  Sukhoi S-70 Okhotnik-B. Foto: Ministério da Defesa Russo.

O Okhotnik (Caçador em russo) já realizou testes empregando bombas e mísseis ar-ar a partir do seu compartimento interno. O drone está sendo desenvolvido pelas companhias Sukhoi e MiG, renomadas fabricantes de caças da Rússia. 

O drone tem características de quinta geração, podendo carregar duas toneladas de armamentos internamente e é equipado com um motor turbofan com pós-combustão Saturn AL-31F.

Um dos protótipos do Su-57 pintado com a silhueta do drone S-70. Foto: Tom Demerly.

A Força Aérea Russa recebeu seu primeiro Su-57 Felon de produção, matrícula 51001, em dezembro do ano passado, e deve receber mais dois exemplares em 2021.