SAAB apresenta seus resultados do primeiro semestre de 2020

SAAB Gripen E- Foto: SAAB
Durante o segundo trimestre de 2020, a pandemia de COVID-19 teve um enorme impacto em pessoas, países e empresas ao redor do mundo. A conjuntura também afeta a Saab, mas os nossos negócios na área de defesa continuam firmes. A nossa divisão civil, por outro lado, está enfrentando um impacto maior por conta da pandemia, com a demanda na aviação civil diminuindo significativamente. Apesar desses desafios, a Saab apresentou um forte desempenho no segundo trimestre e os resultados do primeiro semestre estão alinhados com os do ano passado.

Desde o surto de COVID-19, a Saab utilizou efetivamente a tecnologia moderna para interagir com clientes novos e existentes. Isso garantiu um aumento de pedidos ao longo do trimestre além da realização bem-sucedida de marcos importantes. Várias medidas foram tomadas para ajustar os custos nas operações que foram impactadas adversamente pela crise em curso. Esse esforço deve continuar em 2020. Entretanto, devido à pandemia, a Saab não pode descartar a possibilidade de outros impactos em seus negócios, principalmente na cadeia de suprimentos. A Saab está entrando no terceiro trimestre com uma forte carteira de pedidos que continua a sustentar uma parcela significativa das vendas esperadas para este ano. Para 2020, o objetivo de ter um fluxo de caixa operacional positivo permanece.

Aeronave de alerta aéreo, GlobalEye- Foto: SAAB
A Saab segue executando a sua estratégia com foco em maior internacionalização e mais investimentos nas principais áreas do portfólio de produtos. O foco também está na execução de projetos, e a Saab continua comprometida com as suas metas financeiras de longo prazo voltadas para o crescimento e a lucratividade.

Pedidos

Os novos pedidos no primeiro semestre de 2020 aumentaram em 45%, atingindo 14.070 milhões de Coroas Suecas (9.710). Esse aumento foi o resultado da demanda continuada por produtos e soluções de defesa. A Saab, neste momento desafiador, recebeu pedidos de grande e médio porte. O acréscimo de pequenas encomendas foi de 9%. Os pedidos no segundo trimestre incluem contratos de suporte do Gripen e do SK60 na Suécia, aquisições de Sistemas Aéreo de Alerta e Controle (AEW&C) além de encomendas dos sistemas Carl-Gustaf pelos EUA, Estônia e Letônia.

Vendas e receitas operacionais

As vendas no primeiro semestre de 2020 estavam alinhadas com o mesmo período de 2019, somando 16.876 milhões de Coroas Suecas (16.941). No segundo trimestre, a Saab registrou um crescimento de 5% nas vendas impulsionado pela boa execução de projetos e pelo aumento das entregas em várias áreas de negócios.

As receitas operacionais totalizaram 1.212 milhões de Coroas Suecas (1.221) no primeiro semestre do ano, correspondendo a uma margem de 7,2% (7,2). O impacto negativo nos negócios na área civil foi compensado pelo volume maior de vendas na área de defesa e pela redução de custos.

Novo treinador avançado da Boeing e Saab.
Durante o trimestre, a Saab entregou o primeiro sistema de vigilância GlobalEye para os Emirados Árabes Unuidos. Além disso, os primeiros testes de voo foram concluídos com o novo radar de caça X-band AESA. No decorrer do trimestre, a parceria com o Reino Unido – acerca do Sistema de Combate Aéreo do Futuro (FCAS) – foi intensificada e novos estudos foram conduzidos.

Declaração

Em virtude da incerteza relacionada à magnitude e duração da crise do coronavírus, foi declarado no relatório interino do primeiro trimestre de 2020 que a previsão anterior para o ano de 2020 não pôde ser confirmada. A Saab reitera essa afirmação.

Destaques financeiros
 
Foto: SAAB

Via- SAAB

DEIXE UMA RESPOSTA