South African Airways prossegue para operar com apenas seis aviões

Foto - Divulgação

A South African Airways (SAA) está seguindo à risca o seu planejamento de recuperação das operações, para evitar a falência da companhia. E após diversos acordos nesta semana, a companhia deve realmente reduzir a sua frota.

Ao todo a SAA declarou que deve manter apenas seis aviões na frota, juntamente com algumas aeronaves da Airlink, que estão ajudando a companhia na retomada dos voos. Isso significa uma redução de mais de 30 aviões, comparando um um mês antes da crise.

Todos os aviões que a companhia deve opera são de corredor único, do modelo Airbus A320, retirando da frota o Airbus A330, A340 e A350. Esse planejamento permite que a companhia reestabeleça voos na África, e cresça a partir deste ponto, com três aviões A319 e quatro A320.

A SAA, que tinha demitido 5000 trabalhadores anteriormente, agora deverá retomar os voos com somente 1000 deles. Outros 1000 trabalhadores ficarão em licença por 12 meses, recebendo apenas US$ 275 por parte da companhia aérea.

Mas as demissões não pararam na SAA. A companhia quer criar um plano de demissão voluntária, para reduzir ainda mais seu quadro de trabalhadores.

Veja o plano de recuperação da companhia Clicando Aqui.

 

Recuperação

Em contrapartida, a companhia deverá receber US$ 850 milhões para se recuperar a partir do ponto mais baixo. Além disso, a SAA está leiloando toda a sua subsidiária regional, para injetar mais dinheiro na aérea principal.


Especificamente, mais de US$ 162 milhões serão usados ​​como injeção de capital de giro. Pelo menos US$ 127 milhões são reservados para demissões, enquanto mais de US$ 173 milhões serão dedicados a passagens não utilizadas. Os arrendadores receberão mais de US$ 98 milhões, e os restantes quase US$ 35 milhões serão destinados aos credores.

Além disso, o valor proposto de US$ 580 milhões não inclui os fundos provisórios do governo de US$ 950 milhões. Esse valor é referente aos custos da dívida e do serviço da dívida da SAA. Além disso, o valor restante será um meio de suporte ao SAA enquanto ela estiver em processo de reestruturação.

 

DEIXE UMA RESPOSTA