Trump
Foto: REUTERS

Nesta segunda-feira (18) o presidente dos EUA, Donald Trump, aprovou uma medida que suspende as restrições de viagem entre os EUA e vários países, incluindo o Brasil.

As restrições foram implementadas em meados de maio do último ano, após um aumento abrupto do número de casos no Brasil e nos Estados Unidos. Por algum período os Estados Unidos até ensaiaram uma maior abertura aos países europeus, mas com uma segunda onda de Covid-19 mais forte, e com cepas mais contagiosas no Reino Unido, os EUA permaneceram fechados.

A medida de Trump visa uma abertura das fronteiras a partir do dia 26 de janeiro, mesmo dia que começa a implementação obrigatória de testes para os que chegam ao país (Confira Mais Clicando Aqui).

No entanto, haverá uma troca de poder no dia 20, e Joe Biden, do partido oposto ao de Trump, vai assumir o cargo como presidente.

Como resultado, a assessoria de Joe Biden já declarou que as restrições voltarão assim que o novo presidente assumir o poder da maior potência do mundo.

“Com o agravamento da pandemia e mais variantes contagiosas emergindo em todo o mundo, este não é o momento para suspender as restrições às viagens internacionais”, ela escreveu. “Seguindo o conselho de nossa equipe médica, o governo não pretende suspender essas restrições em 26/1. Na verdade, planejamos fortalecer as medidas de saúde pública em torno das viagens internacionais, a fim de mitigar ainda mais a disseminação da Covid-19.”

A exigência do teste negativo para Covid-19, no entanto, continuará valendo para todos que vão cruzar a fronteira, mesmo para as pessoas com outros vistos ou cidadania.

 

DEIXE UMA RESPOSTA