A330 MRTT AIRBUS HOLANDA EMERGÊNCIA POUSO
Jato operado pela OTAN pousou com mangueira da asa esquerda em pane. Foto: EHEH_spotter.

Um avião-tanque Airbus A330 MRTT da OTAN fez um pouso de emergência na Base Aérea de Eindhoven, na Holanda, na segunda-feira (01). A aeronave, operada pela Força Aérea Holandesa, sofreu uma pane na mangueira de reabastecimento em voo (REVO) da asa esquerda, que não recolheu. 

Nas imagens registradas pelo canal EHEH_spotter, o jato militar de matrícula T-057 é visto na aproximação e subsequente pouso na pista 03 de Eindhoven, com a mangueira estendida. 

O vídeo acompanha a conversa do piloto do A330-200 MRTT com o controle de tráfego em Eindhoven. Em certo momento ele ainda pergunta à controladora se deveria declarar uma emergência. Posteriormente o piloto pergunta a qual altitude ele deveria sobrevoar a pista para que o controle pudesse checar a mangueira, ao que a controladora responde: 500 pés (cerca de 150 metros). 

A aeronave pousa com a mangueira arrastando no chão (o que não pode ser visto no vídeo). O controle em Eindhoven diz que os bombeiros vão se aproximar da aeronave para uma inspeção, informando logo depois que uma das luzes da pista foi atingida pela mangueira.

https://twitter.com/EHEH_Spotter/status/1554107141845405697

Apesar das marcações militares holandesas, o A330 do vídeo é mantido pela Frota Multinacional MRTT (MMF) da OTAN, sendo a base de Eindhoven uma das duas sedes da frota. 

O MMF foi lançado em 2012, como uma parceria entre Bélgica, República Tcheca, Alemanha, Luxemburgo, Noruega e Holanda, que visa fornecer à estas nações uma capacidade estratégica de reabastecimento em voo, transporte de longo alcance e evacuação aeromédica. As entregas começaram em junho de 2020 e devem terminar em 2024.

Um A330 MRTT pousando na Base Aérea de Eindhoven, sede dos aviões da Frota Multinacional de MRTT da OTAN (MMF). Foto: Ministério da Defesa da Holanda.

Os aviões são equipados com a lança de REVO na fuselagem e as mangueiras nas pontas das asas. A lança, desenvolvida pela própria Airbus, pode transferir 3600 quilos de combustível, enquanto as mangueiras (também chamadas de cesta ou drogue), do modelo Cobham 905E, transferem 1300 quilos de combustível por minuto. 

Força Aérea Brasileira

A Força Aérea Brasileira (FAB) adquiriu em abril deste ano um par de aviões Airbus A330 da Azul. A primeira aeronave foi entregue e incorporada à frota da FAB em julho, pertencendo agora ao Esquadrão Corsário da Base Aérea do Galeão.

A330 F-5EM FAB KC-30
Primeiro Airbus KC-30 da FAB sendo escoltado por caças F-5EM Tiger II do 1º GAvCA. Foto: Sgt. Müller Marin / FAB.

Os aviões serão chamados de KC-30 e futuramente serão convertidos ao padrão MRTT. Este trabalho, executado pela Airbus em Getafe, na Espanha, está sendo negociado pela FAB com a fabricante europeia. 

Saiba como o Airbus A330 chegou na FAB clicando aqui.