Gripen E disparando o IRIS-T. Imagem: SAAB/Captura de Tela.

A Saab publicou em suas redes sociais um vídeo do Gripen E (JAS-39E) realizando testes de disparo com o míssil ar-ar de curto alcance IRIS-T. O armamento europeu teve seu desenvolvimento liderado pela companhia alemã Diehl Defence GmbH e é usado por múltiplas aeronaves, como o JAS-39C/D Gripen Legacy, antecessor do Gripen E. 

No vídeo, o Gripen 39-8, o primeiro protótipo do modelo, pode ser visto carregando dois pods com câmeras, um montado na asa esquerda e outro no cabide central da fuselagem, além de um míssil de longo alcance Meteor na asa direita (este carregado possivelmente para atuar como contrapeso). As câmeras são carregadas nas aeronaves a fim de registrar imagens para a análise de diversos aspectos do teste, como o momento da separação do armamento com a aeronave que o carrega. 

Já o IRIS-T (Infra Red Imaging System Tail/Thrust Vector-Controlled) é um míssil de curto-alcance guiado por infravermelho desenvolvido pela Alemanha em conjunto com a Grécia, Itália, Canadá, Suécia e Noruega, sendo um míssil equivalente ao ASRAAM britânico, o AIM-9 Sidewinder norte-americano e o R-73 russo.

Um dos destaques do IRIS-T é que ele pode ser empregado por qualquer aeronave que já é capaz de usar o AIM-9, já que o mesmo possui interface similar a do míssil dos EUA. Atualmente é usado nos caças F-5E Tiger II, F-16 Fighting Falcon, Saab Gripen, Eurofighter Typhoon, e F/A-18 Hornet e foi adquirido pela Força Aérea Brasileira para equipar o Gripen. 

Veja mais: conheça os códigos de disparo de mísseis usados pela OTAN. 

Gripen E disparando o IRIS-T. Imagem: SAAB/Captura de Tela.

Na última sexta-feira (09) a Saab também divulgou imagens do primeiro Gripen E da Força Aérea Sueca voando com quatro mísseis Meteor e dois IRIS-T. Ainda em 2018 a fabricante sueca realizou os primeiros testes de lançamento do IRIS-T e conduziu disparos com o Meteor em 2019, empregando os protótipos 39-8 e 39-9. 

DEIXE UMA RESPOSTA