A Virgin Atlantic aproveitou a drástica queda na demanda por viagens aéreas internacionais para antecipar a retirada dos seus Airbus A340 da frota, algo que a companhia estava adiando enquanto não recebia novas aeronaves A350, e enfrentava problemas com o 787.

As aeronaves de matrículas G-VFIT, G-VNAP e G-VWIN foram temporariamente armazenadas pela companhia, dependendo da extensão da crise, ou da situação da frota da companhia, esses aviões podem voltar a voar após a crise, bem como a companhia pode optar por retirar de vez essas aeronaves da sua frota.

Atualmente a Virgin Atlantic tem três aviões A340-600, que estavam na ativa, e já operou com o A340-300 até 2015. Ao todo a empresa já operou com 29 aviões quadrimotores A340.

O substituto direto dessa aeronave na frota da companhia é o Airbus A350-1000XWB.

 

DEIXE UMA RESPOSTA