Perder um equipamento de rádio não é a situação mais agradável para enfrentar ao pilotar uma aeronave, porém o uso de algumas tecnologias com luzes e próprio transponder ajudam na operação da aeronave nesses casos.

O risco a bordo de ocorrer uma falha de comunicação está reduzindo a cada dia que passa, a FAA (Federal Aviation Administration) autorizou nessa semana a instalação do serviço de Data Comm em 45 torres de aeroportos americanos, mas como a tecnologia Data Comm pode auxiliar o piloto?

O Data Comm é uma tecnologia que permite aos pilotos trocarem mensagem de texto com a torre de controle do aeroporto, essa mensagem é enviada utilizando o próprio painel da aeronave, de acordo com a FAA essa tecnologia é capaz de agilizar a autorização de voo para aeroportos com muito movimento de aeronaves.

Rede de aeroportos com a tecnologia Data Comm.
Rede de aeroportos com a tecnologia Data Comm. Foto – FAA

Essa tecnologia também irá dessaturar as comunicações de voz pelo limitadíssimo canal de rádio, o qual só é possível atender uma aeronave por vez. A FAA diz que todo o processo de autorização de voo pode ser reduzido em até 10 minutos para aeroportos com maior movimentação de aeronaves. O controlador é capaz de enviar a autorização em 30 segundos ou 1 minuto.

Os EUA deverão instalar o Data Comm em 56 aeroportos até o final de 2016. O primeiro local a ser equipado com a tecnologia foi o Washington Dulles International Airport, que já está operando há três semanas em caráter de testes.

A United Airlines e a United Parcel Service (UPS) Airlines serão as duas primeiras companhias aéreas que utilizarão o serviço, inicialmente em fase de testes.  Oito companhias aéreas dos EUA assinaram acordos com a agência para equipar suas aeronaves, são elas: UPS , FedEx, Southwest, American, Delta, Hawaiian, United e Virgin America.

Atualmente cerca de 17 companhias aéreas podem operar com o Data Comm em voo, são elas: Air India, Air New Zealand, Air Tahiti, AirBridge Cargo, Austrian, British Airways, Cargolux, Emirates, Etihad, Korean Air, Qatar, Scandinavian, Singapore, Brussels, SwissAir, Royal Air Maroc e Japan Airlines.

px
Foto – Wikipédia/Reprodução

“Nós já vimos uma grande quantidade de benefícios operacionais”, disse o chefe-piloto de comunicações da United Chuck Stewart. A United tem todos os seus Boeings 787, 777 e 767 equipados com a tecnologia Data Comm e está no processo de implementar a tecnologia nos 757 e 737.

A UPS tem atualmente 38 aeronaves MD-11F, 13 747-400F e 59 767F equipados com o Data Comm e está se preparando para adicionar a tecnologia nos cockpits de 75 Boeings 757F e 52 Airbus A300-600F até 2021. O gerente de sistemas de voo na UPS, Christian Kast, disse que a empresa de carga aérea economiza cerca de 15 litros de combustível por cada minuto reduzido no processo de partida da aeronave.

O administrador da FAA, Michael Huerta, disse que esse sistema é capaz de economizar até 10 bilhões de dólares em 30 anos de operações, além da redução dos atrasos. A FAA planeja autorizar o uso dessa tecnologia enquanto a aeronave está voando a partir de 2019, atualmente o piloto só pode utilizar em solo.

O Data Comm faz parte de um sistema chamado Controller Pilot Data Link Communications (CPDLC) que transmite dados como autorizações de taxiamento, avisos, METAR, instruções de voo e planos de voo.

 

COMPARTILHAR