O diretor executivo da Airbus, Tom Enders, está em um processo novo da Procuradoria de Viena, na capital da Áustria, assim como informado pela Reuters na semana passada.

De acordo com as informações da agência de notícias, Enders está sob suspeita de fraudes em contratos assinados em 2003 com a Áustria, durante a escolha de um novo avião de caça para o país, naquela ocasião o Eurofighter foi o caça escolhido, esse negócio foi avaliado em 1,8 bilhões de euros.

Para a Procuradoria de Viena a EADS (que hoje é a Airbus Group), pagou subornos para favorecer a escolha do caça Eurofighter na competição. Outras indústrias como a Saab e a Lockheed Martin também estavam ofertando caças para a Áustria.

Além do Ministério Público da Áustria, a Alemanha também investiga possíveis irregularidades há anos sobre a negociação da Airbus Defence and Space.

This post is available in: pt-brPortuguês