12719197_802032349902264_6617479394390024384_o

A KLM Cityhopper lançou na quinta-feira (31/03) uma série com cerca de 80 voos de Oslo para Amsterdam utilizando somente biocombustível em um Embraer 190. Ele planeja operar os vôos restantes ao longo dos próximos cinco ou seis semanas, enquanto Embraer realiza medições para avaliar a eficiência do biocombustível em comparação com querosene.

Os vôos partem do Aeroporto de Oslo, o primeiro aeroporto equipado para fornecer biocombustível diretamente do seu sistema de hidrante desde janeiro deste ano. Além de biocombustível fornecido a partir do sistema de hidrante, caminhões tanque irá entregar o combustível para a série de voos operados pela KLM Cityhopper.

” A KLM acredita que o biocombustível sustentável é importante para a indústria da aviação”, disse o diretor da KLM Cityhopper, Boet Kreiken. “Por esta razão, nós estamos cooperando com diversos parceiros, incluindo aqueles unidos no âmbito da KLM para um programa de biocombustíveis dentro da empresa, e para estimular o desenvolvimento do mercado. A nossa nova relação de cooperação com a Embraer e a Oslo Airport serve para sublinhar o quão importante isso é. ”

Embora a Embraer tenha se envolvido em várias iniciativas e parcerias para pesquisa e desenvolvimento de biocombustíveis na aviação, os voos da KLM marcam o primeiro em que o fabricante envolveu-se em voos regulares, de acordo com o presidente da Embraer Europa, Jorge Ramos.

A KLM visa reduzir a sua emissão de CO 2 em 20% por passageiro até 2020, em comparação com o emitido no ano de 2011, através de renovação da frota, utilizando biocombustível vegetal e aumentando a eficiência de voo com novos procedimentos.

COMPARTILHAR