Cerca de 1470 funcionários da Embraer em todo o país aderiram ao Programa de Demissão Voluntária, todas as unidades de fabricação da Embraer participaram do Programa de Demissão Voluntária (PDV), que iniciou no dia 14 de agosto. Os funcionários serão desligados no dia 1º de outubro.

Com essa manobra a Embraer espera economizar cerca de 200 milhões de dólares por ano, ou 652 milhões de reais na cotação atual. São José dos Campos foi o local com maior impacto no PDV, com cerca de 600 adesões, de acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos, as outras adesões estão concentradas em Taubaté, Sorocaba, Botucatu e Gavião Peixoto, além da Eleb.

Atualmente a Embraer tem 19 mil funcionários, sendo que 13 mil deles estão em São José dos Campos. A Embraer ainda irá avaliar os pedidos até o dia 23 de setembro para confirmar quais funcionários realmente serão demitidos.

Quem for demitido receberá um pacote da Embraer que é composto por indenização de 40% do salário, proporcional ao tempo de empresa; pagamento rescisório aos demitidos; direito a seis meses de plano de saúde e odontológico além de apoio em programas de palestras e workshops de qualificação. Os direitos dos trabalhadores demitidos serão mantidos, inclusive o seguro desemprego e a porcentagem do FGTS.

COMPARTILHAR