Depois de um grande problema nos motores Trent 1000 instalados em mais de 200 aviões da família Boeing 787, que causará um grande prejuízo financeiro, a Rolls-Royce agora assumiu que também precisará atualizar o motor do Airbus A330neo, o Trent 7000.

O problema no 787 foi descoberto em 2016, através de um avião da ANA. Na época a companhia declarou que o motor Trent 1000 estava com um problema de desgaste acentuado nas pás da turbina. Esse problema levou ao cancelamento de até 300 voos para a companhaia efetuar os reparos antes do prazo.

No caso do Trent 7000, que opera no A330neo, a Rolls-Royce vai examinar se o motor está tendo um desgaste acentuado, mesmo que as pás da turbina desse motor tenham sido revisadas ainda na época de desenvolvimento, com base no Trent 1000 TEN, a versão do motor Trent 1000 com as correções.

Apesar de um motor ser inspirado em outro, as semelhanças ficam por aqui, a Rolls-Royce disse que há claras diferenças entre os projetos.

Primeiro voo de testes do A330 neo

No entanto, a Rolls-Royce confirmou que até o final de 2018 disponibilizará para as companhias uma turbina de alta pressão redesenhada, além das pás do compressor de baixa pressão. Toda a troca terá a assistência da fabricante, que fornecerá o suporte necessário para as companhias.

Tudo isso é classificado pela empresa como “uma melhoria de projeto, e uma prática normal para um motor que está no início de sua vida”.

This post is available in: pt-brPortuguês