Aeroporto de Jacarepaguá terá três licitações para oportunidades de negócios

Foto - Infraero/Divulgação

O Aeroporto de Jacarepaguá está com três licitações publicadas para a concessão de áreas comerciais num dos principais terminais de aviação geral do Brasil.

Duas delas são para hangares, que poderão receber serviços de guarda, manutenção de aeronaves, além de transporte aéreo público de passageiro, carga ou mala postal, regular ou não regular, bem como serviços auxiliares. A terceira é para instalação de caixa eletrônico 24 horas.

Nas licitações para os hangares, a Infraero está oferecendo ao mercado dois espaços já edificados, que poderão ser modificados pelo vencedor da licitação. O hangar 33 conta com área total de 1.358,20 m², que inclui espaço para hangar, oficinas, salas, copa, vestiários, entre outras. Já o hangar 73 tem 487,51 m², sendo 215,65 m² de instalações e 271,86 m² de estacionamento e que poderão ser modificadas. A abertura da licitação do hangar 33 está marcada para o dia 26 de junho, às 9 horas. Já a licitação do hangar 73 terá o processo iniciado no dia 30 de junho, também às 9 horas. Ambos editais estão disponíveis no site da Infraero.

Os contratos serão de 60 meses e vence a disputa a empresa que apresentar a melhor oferta de preço global e que atenda às demais exigências do edital. Os documentos das licitações podem ser acessados no site da Infraero a partir dois links destacas acima.

 

Caixa eletrônico

Outra melhoria prevista para o aeroporto é a oferta do serviço de caixa eletrônico no saguão terminal de passageiros.

Para esta oportunidade comercial, a Infraero abrirá uma licitação no dia 8 de junho, às 9 horas, quando as empresas interessadas poderão apresentar suas propostas para os 12 meses de contrato. O edital e demais documentos estão no site da Infraero.


 

Perfil

Entre os aeroportos da Rede Infraero, Jacarepaguá é o quarto em movimentação de aeronaves, de acordo com dados de 2019. Ele fica atrás apenas de Congonhas, que lidera a lista; seguido por Santos Dumont e Curitiba.

O diferencial é que Jacarepaguá recebe apenas aviação geral e executiva, com destaque para a operação off-shore; sendo que os outros terminais contam com operações comerciais de maior porte.

Esse perfil operacional ocorre num aeroporto que tem recebido melhorias. Com R$ 720 mil investidos pela Infraero em Jacerapaguá, os pátios, pistas de taxiamento e vias de serviço e de pedestres receberam reparos, além da criação de uma nova faixa para circulação de pessoas.

Além disso, o aeroporto deverá receber, até o final deste mês, a nova sinalização do pátio, que receberá R$ 190 mil em investimentos. Essa mudança irá aprimorar a área de estacionamento de aeronaves e helicópteros assim que houver a validação pelas autoridades aeronáuticas.

Localizado no Rio de Janeiro, o aeroporto está num estado que é o segundo do País no número de empresas de táxi-aéreo, de acordo com o Anuário Brasileiro de Aviação Civil 2019, elaborado pelo Instituto Brasileiro de Aviação. Já de acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o Rio de Janeiro conta com empresas de manutenção certificadas em 16 cidades do estado.

 

DEIXE UMA RESPOSTA