A Airbus suspendeu, pelo menos temporariamente, seus estudos com finalidade de melhorar ainda mais o A320neo, o seu novo avião de nova geração.

De acordo com um porta-voz de dentro da Airbus, entrevistado pelo Reuters, grande parte dessa decisão estaria concentrada no fato que a própria empresa está encontrando dificuldades para aumentar a produção do A320, e por isso está concentrando seus esforços nesse ponto.

De acordo com a Reuters, a Airbus estaria revisando o design do A320 com finalidade de apresentar um possível A320neo plus, com melhorias, seguido pelo A321neo plus.

Na primeira geração do A320, o A320ceo, a Airbus fez estudos e logo depois do lançamento propôs a incorporação do wingtip, e um aumento do tanque de combustível, criando o A320-200. Ao longo da vida a Airbus incorporou as Sharklets, que melhoraram o consumo de combustível, e contou com as fabricantes de motores para melhorar a performance da propulsão.

Já na geração atual (neo) a Airbus já atualizou o A321neo lançando uma versão de Longo Alcance e também fazendo modificações no interior, com o pacote ACF oferecido de série, que aumentou a capacidade em até 20 assentos.

As melhorias nas versões A320neo e A321neo serviria para concorrer com o projeto NMA da Boeing, que possivelmente será apresentado neste ano como um novo avião.