A Airbus recebeu na última sexta-feira (21/12) o certificado de tipo conjunta da FAA (Administração Federal de Aviação) e da EASA (Agência Europeia de Segurança da Aviação).

O A319neo foi a última aeronave da nova família A320neo a receber a certificação, a Airbus antecipou até mesmo a certificação do A321neo LR, visto que o A319neo não registrou muitas encomendas, ficando atrás até mesmo do recém-adquirido A220-300.

O A319neo registra aproximadamente 50 encomendas, sendo dois clientes de aviação comercial e algumas encomendas para a versão ACJ, de interior executivo e tanques extras.

Apesar de tudo, essa certificação do A319neo é apenas para a aeronave motorizada com os CFM Leap-1A, o cliente que optou pelo Pratt & Whitney PW1100G deverá esperar uma certificação que vai sair no primeiro trimestre de 2020.

Uma das clientes, a Avianca Colombia, solicitou 17 aeronaves A319neo com motores CFM Leap-1A.

A Airbus obteve a certificação do A319neo após cerca de 500 horas de voo de testes. Este avião pode acomodar 140 passageiros em duas classes ou até 160 em um layout de alta densidade, o destaque é o alcance de 7000 quilômetros com a capacidade sugerida de passageiros em duas classes.

A Airbus ainda vai precisar de mais 200 horas de testes para certificar a versão do A319neo equipada com motores Pratt & Whitney.

O primeiro A319neo entregue deverá ser na versão ACJ, no primeiro semestre de 2019. Essa variante tem alcance de até 12500 quilômetros, e interior totalmente personalizado, escolhido pelo cliente.

A certificação do A319neo com motores LEAP-1A segue as seguintes certificações de tipo de variante:

  • A320neo / P&W – 24 de novembro de 2015;
  • A320neo / CFM – 31 de maio de 2016;
  • A321neo / P&W – 15 de dezembro de 2016;
  • A321neo / CFM – 1 de março de 2017.