Foto - Boeing/Reprodução

Mesma depois de encomendar mais 47 aviões da família 787 Dreamliner, a American Airlines declarou que não planeja desistir do novo projeto NMA, que está sendo estudado pela Boeing antes de um anúncio oficial.

O primeiro ponto, de acordo com David Seymour, vice-presidente sênior de operações integradas, é o cronograma do NMA, de qualquer modo a Boeing só começará as entregas em 2025. 

Ele aproveitou para também ressaltar que a American Airlines sabe pouco sobre as especificações finais do avião, e que a Boeing está apenas alinhando a expectativa de desempenho das companhias, para não entregar um produto incompleto.

Com o NMA na frota, Seymour diz que seria possível substituir os 757, e até mesmo os 767, enquanto a companhia coloca os 787 nas rotas de longa distância ou que necessitem de maior payload.

Na frota da American Airlines o 787 substituirá os aviões 767-300ER, 777-200 e A330. A companhia aproveitou para cancelar sua encomenda para o A350, com finalidade de padronizar ao máximo as aeronaves em que opera.

Outras companhias como a United e a Delta ainda estão esperando um posicionamento da Boeing sobre o NMA, também com finalidade de substituir os 757 e 767.

 

Via – FlightGlobal