Boeing prepara o campo para retomar produção do 737 MAX

Foto - REUTERS/Lindsey Wasson

Mesmo sem a nova certificação, a Boeing deve retomar em breve a produção do 737 MAX, visto que a fabricante norte-americana negocia com a fornecedora de componentes Spirit AeroSystems a retomada na produção de peças.

Como citado anteriormente, a Boeing ainda deve retomar a produção do 737 MAX com uma baixa taxa de “entregas” de novas aeronaves, neste momento, principalmente pela baixa demanda por aviões neste momento de crise.

Antes de encerrar temporariamente a produção de componentes do 737 MAX, em janeiro deste ano, a Spirit Aerosystems estava com diversas fuselagens desta aeronave estocadas em seu pátio, que no futuro seriam encaminhadas para a Boeing.

A quantidade de fuselagens estocadas permitem que a Boeing inicie de imediato a produção, se houver mais componentes disponíveis. A fabricante norte-americana já demonstrou interesse em retomar a produção ainda neste mês.

A Boeing vai buscar a certificação do 737 MAX no 3º trimestre deste ano, de acordo com David Calhoun, CEO da Boeing, prosseguindo com as entregas das aeronaves estocadas em seguida.

Quando as entregas retomarem, por volta de agosto ou setembro de 2020, no planejamento da Boeing, a taxa de entrega será por volta de 31 aeronaves, visto que as companhias aéreas estão enfrentando um difícil período de baixa demanda.

 

DEIXE UMA RESPOSTA