ATR-72 da Passaredo

O braço de investimentos do Banco Bradesco apontou uma possibilidade de compra da Passaredo pela Azul Linhas Aéreas, devido aos slots no Aeroporto de Congonhas.

O relatório do Bradesco BBI publicado na segunda-feira (15/07), aponta que com a compra a Azul levaria uma frota de cinco jatos e poderia receber até 10 slots em Congonhas, considerando que a ANAC vai distribuir 50% dos slots disponíveis no Aeroporto de Congonhas para a Passaredo, sem uma nova entrante no mercado.

Dessa forma a Azul poderia enfim obter uma participação de quase 11% na movimentação aérea do terminal paulista, juntando a sua atual presença no terminal com alguns dos slots da Avianca Brasil.

A participação de 11% não equilibra a concorrência em Congonhas, visto que a GOL e LATAM ainda teriam quase 90% de participação, mas abre espaço para a Azul operar voos na Ponte Aérea.

Na análise do Bradesco, a Passaredo vale atualmente cerca de US$ 93 milhões, apesar das dívidas e incapacidade de expandir a frota, enquanto solicita mais e mais novos voos para a ANAC.

Juntamente com a nota do Bradesco, as ações da Azul S.A. (AZUL4) terminaram o dia com uma leve valorização de 0,55%, cotadas a R$ 49,36, mas durante o dia, nas negociações de mercado, as ações da Azul atingiram o valor de R$ 50,13.