F-35 A USAF Front
Lockheed Martin F-35A Lightning II. Foto: Ronald Bradshaw - USAF.

Como antecipado ontem (29), o Canadá selecionou o Lockheed Martin F-35 como seu novo avião de caça. Agora o governo em Ottawa negocia a compra de 88 aeronaves para a Força Aérea Real Canadense (RCAF). 

Ainda pela manhã de segunda-feira, fontes afirmaram à Reuters que o F-35 seria anunciado como vencedor no mesmo dia. Durante a tarde, a ministra dos Serviços Públicos e Aquisições, Filomena Tassi, publicou a escolha do caça stealth norte-americano no programa Future Fighter Capability Project (FFCP).

 

“Após uma avaliação rigorosa das propostas, o governo do Canadá anunciou hoje que entrará na fase de finalização do processo de aquisição com o licitante mais bem classificado, o governo dos Estados Unidos e a Lockheed Martin, para o caça F-35”, diz o comunicado da pasta. 
“Esta aquisição representa o investimento mais significativo na RCAF em mais de 30 anos. É essencial para proteger a segurança dos canadenses, aumentará nossa soberania no Ártico, garantirá que estejamos equipados para defender melhor a América do Norte e ajudará a garantir que continuemos cumprindo nossas obrigações da OTAN e da NORAD [Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte] no futuro.”
 
F-35 Lightning II Canadá
Mock up do F-35 com cores da RCAF.
O Canadá deseja receber os primeiros aviões a partir de 2025. Os F-35 deverão operar a partir das bases de Cold Lake (Ala 4) e Bagotville (Ala 3), que atualmente sediam cinco esquadrões de F/A-18 Hornet, designados CF-188A/B na RCAF.  
 
Esta é a segunda vitória do F-35 em uma licitação de caças. No final de 2021, a Finlândia selecionou o modelo da Lockheed para substituir os seus próprios Hornets. Nos dois casos o F-35 superou o JAS-39E Gripen da Saab. 
 
No caso finlandês, a Saab disse estar decepcionada com a escolha do avião norte-americano. Até o momento da publicação desta matéria, a fabricante sueca não se pronunciou. 
Saab gripen e Canada
Gripen para o Canadá.
 

“Este anúncio marca outro marco importante no processo competitivo do Canadá para comprar caças modernos para a Força Aérea Real Canadense. Os canadenses têm muito orgulho de suas Forças Armadas e é importante garantir que eles tenham o que precisam para manter o Canadá seguro e protegido”, disse a Ministra Tassi. 

A mais recente aquisição do Canadá pode influenciar a Alemanha, que também deseja comprar o jato stealth. No passado, Berlim rejeitou o F-35 e quase adquiriu o F/A-18 Super Hornet – que foi excluído da competição canadense – para substituir os antigos Panavia Tornado. No entanto, o governo alemão mudou sua opinião e agora deve seguir em frente com a compra de 35 F-35. 

Grécia e Emirados Árabes Unidos também desejam adquirir o F-35.