O 1º Anuário Brasileiro de Recursos Humanos para Aviação Civil, lançado em janeiro de 2019, caracteriza o perfil dos profissionais registrados no setor de 2010 a 2016, e revela que para o ano de 2016, a aviação civil empregava cerca de 145 mil profissionais.

As ocupações levantadas no anuário foram feitas com base na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), que cataloga todas as profissões e ocupações existentes no país.

Em 2016, a aviação civil contava com mais de mil categorias profissionais, sendo as maiores empregadoras: operador de atendimento aeroviário (8%), carregador de aeronaves (8%), comissário de voo (8%), mecânico de manutenção (7%) e piloto de aeronaves (6%).

 

Remuneração

O anuário ainda ressalta que a remuneração média dos profissionais do transporte aéreo era de R$ 5.480,00, 34% maior que a média nacional que era de R$ 1.867,16. O gráfico mostra que para o ano de 2016, os profissionais que recebiam remunerações maiores que 3 mil reais representavam cerca de 50% do total de trabalhadores da aviação civil.

Em 2016, o segmento de aviação possuía muitas ocupações com média salarial acima da média nacional que era de R$ 1.867,16, como por exemplo o caso de operador de atendimento aeroviário (R$ 2.291,00), comissário de voo (R$ 5.440,00), mecânico de manutenção de aeronaves (R$ 5.372,00) e piloto de aeronaves (R$ 16.470,00). 

Para mais informações sobre remuneração e ocupações na aviação civil acesse o anuário no link: http://www.institutoaviacao.org/estudos#

 

Via – Instituto Brasileiro de Aviação