Divisão de aviões comerciais da Boeing pode mudar totalmente para Everett

Fabrica da Boeing em Everett. Foto - Boeing

Após anunciar que estava fechando a linha de produção do Boeing 787 em Everett (WA), para concentrar todas as operações em North Charleston, a Boeing pode também estar considerando concentrar as suas operações em Everett.

O Daily Herald relatou que o executivo da Boeing, Bill McSherry, confirmou relatórios anteriores de que a empresa estava avaliando se deveria desocupar a sede da Boeing Commercial Airplanes em Renton.

Renton é o berço da Boeing, onde começou seu principal programa de aviões comerciais, o triunfante Boeing 707. Por diversos anos lá foi o principal local dos escritórios de produção, além da Boeing manter bases significativas no Boeing Field, em Seattle. 

Renton também é o local responsável pela produção de aviões de corredor único, como a família 707, 727, 737 (em suas 4 gerações) e 757.

Neste caso o 737 MAX poderia passar a ser produzido na planta de Everett, abandonando de vez a clássica “casa” da Boeing que já fabricou até aviões de guerra.

Ainda está em aberto a manutenção de outra linha de finalização de aeronaves, a de Boeing Field, enquanto a Boeing se encaminha para fechar a sua produção em Renton.

A Boeing divulgou um comunicado explicando suas ações:


“Ainda estamos trabalhando em uma avaliação. A Boeing avalia continuamente todo o portfólio de ativos imobiliários da empresa e ajusta as decisões da empresa conforme o ambiente de negócios evolui. A liderança da Boeing Commercial Airplanes permanecerá na região de Puget Sound.”

Além disso, a Boeing divulgou um comunicado fornecendo contexto adicional aos esforços de transformação de negócios da empresa:

“A pandemia Covid-19 afetou significativamente as viagens aéreas e a indústria da aviação comercial, incluindo a Boeing. À medida que nos adaptamos às novas realidades do mercado e nos posicionamos para o futuro, estamos atuando em toda a empresa em cinco categorias principais: infraestrutura; despesas gerais e estrutura organizacional; portfólio e mix de investimentos; saúde da cadeia de suprimentos; e excelência operacional. Isso inclui avaliar maneiras de utilizar nosso espaço de escritório com mais eficácia e reduzir custos. Além disso, podemos oferecer mais flexibilidade para nossos colegas de equipe com uma combinação de espaço de trabalho virtual e no local, ao mesmo tempo em que garantimos que os líderes e as equipes estejam mais perto de onde o trabalho está sendo feito para apoiar nossos clientes.”

No momento é solução radical mover a linha de produção do 737 de Renton para Everett. Isso significa que Renton fecharia bem antes da data prevista de 2033. O planejamento da Boeing pode ser vender as suas instalações em Renton, para futuramente se expandir em Everett.

Além do montante que a Boeing pode ganhar na venda da sua propriedade em Renton, a empresa norte-americana ainda pode ter vantagem ao simplificar seus processos de produção, e facilitar o trabalho de gerenciamento. Em contrapartida, migrar a produção de Renton para Everett pode gerar custos adicionais neste complicado período da empresa.

 

DEIXE UMA RESPOSTA