A companhia aérea britânica EasyJet optou por paralisar as operações com o restante de sua frota de aeronaves, depois de concluir centenas de voos de repatriação durante o surto de coronavírus.

A empresa também chegou a um acordo para os comissários de bordo por um período de dois meses a partir de 1º de abril, pagando-os através de um esquema de retenção de empregos do governo do Reino Unido.

A EasyJet já havia estacionado grande parte de sua frota, que possui mais de 300 aeronaves da Airbus, em resposta a medidas cada vez mais restritivas de viagens impostas por governos em toda a Europa.

No entanto, a empresa continuou operando voos de repatriação e resgate e diz que realizou mais de 650 operações, transportando 45000 passageiros. O último foi realizado no dia 29 de março, mas a empresa está à disposição do governo para outras operações.

A companhia aérea disse que paralisar toda a frota diminui drasticamente os custos nesse período turbulento, visto que a companhia não conseguirá ter uma boa taxa de ocupação, que viabilize seus voos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA