Embraer KC-390 Ucrânia Operação Antártida
Foto: Embraer/Divulgação

A Embraer informou na tarde desta quarta-feira (09) que chegou a um acordo com a Força Aérea Brasileira (FAB), envolvendo a discussão contratual da encomenda de aeronaves multimissão KC-390.

Assim, o número total de aeronaves a serem adquiridas pela FAB será reduzido de 28 para 22 unidades, com entregas previstas até 2034. A Força Aérea Brasileira já recebeu cinco unidades até o momento.

A nova cadência de produção se adequa às condições orçamentárias da FAB ao mesmo tempo em que permite à Embraer um melhor planejamento de longo prazo junto aos seus fornecedores.

Os benefícios do programa KC-390 não se resumem apenas aos ganhos operacionais para todo o sistema de defesa nacional, mas representam também um importante incremento nas exportações de produtos de alto valor agregado, colaborando com a balança comercial do país – a aeronave já foi encomendada por Portugal e Hungria, duas nações que fazem parte da OTAN.

O KC-390 é capaz de realizar diversas missões, incluindo apoio humanitário, evacuação aeromédica, busca e salvamento, capacidade de transporte e lançamento de carga e tropas, além de reabastecimento em voo.

Desenvolvido pela Embraer como um substituto do C-130 Hércules, o KC-390 Millennium é um cargueiro tático multimissão capaz de transportar até 26 toneladas.

Com inovações únicas em sua categoria, a aeronave tem sido empregada com sucesso em missões humanitárias da FAB tanto no Brasil, no combate à pandemia de Covid-19, quanto no exterior, em apoio a desastres no Líbano e no Haiti.

Com este acordo, a Embraer diz que reforça seu papel de parceira estratégica da FAB no desenvolvimento e implantação de soluções e produtos tecnológicos de alto valor agregado.

O modelo já foi adquirido pela Força Aérea de Portugal, que assinou a compra de cinco aeronaves e um simulador, e pela Hungria, que fechou o contrato para duas unidades. 

 

Conheça mais sobre o KC-390 nessa série de vídeos abaixo que postamos no Youtube, ou Clicando Aqui em um artigo no Portal AEROFLAP: