Emirates faz uma nova rodada de demissão de tripulantes

A Emirates demitiu mais tripulantes e funcionários nesta última quinta-feira (09/07), de acordo com informações dos próprios trabalhadores. Ao todo a companhia realizou um corte de 800 pilotos.

A Emirates já havia realizado outras demissões em massa anteriormente, sempre justificando que a crise fez a companhia diminuir a sua oferta de voos. Desta forma, esses tripulantes demitidos poderiam ficar por até dois anos “sem serviço” dentro da empresa.

Algumas das últimas demissões partem de pilotos dos equipamentos Boeing 777 e Airbus A380, e muitos são indianos. 

“Podemos confirmar que ainda estamos no processo de implementação do programa de demissões em todo o nosso grupo, conforme comunicado anteriormente. Embora tenhamos reiniciado lentamente as operações onde quer que seja seguro e viável comercialmente, nossa presença hoje é significativamente menor do que antes e será necessário um tempo para nos recuperarmos aos níveis pré-pandêmicos. Assim como outras companhias aéreas e empresas de viagens, o COVID-19 nos atingiu com força e, como empresa responsável, precisamos simplesmente dimensionar nossa força de trabalho de acordo com nossos requisitos operacionais reduzidos”, disse a Emirates em nota.

 

DEIXE UMA RESPOSTA