futuro aviação

Acontece nos dias 06 e 07 de Dezembro, em evento organizado pela Comissão de Direito e Relações Internacionais da OAB/Santos, através do Dr. Richard Geraldo, Presidente da Comissão, o Colóquio Brasil, Russia e India, que abordará uma série de temas atuais voltados às relações internacionais, comerciais, tecnologia, cultura, investimentos, inovação e tecnologia, petróleo e gás, turismo, educação, segurança e aeronáutica, dentre outros.

O escritório Ivan Dilly | Advocacia, boutique jurídica para as indústrias Aeronáutica, Aeroespacial, Relações Governamentais e Defesa, é apoiador exclusivo do evento.

No dia 07 teremos a palestra sobre o Futuro da Aviação nos mercados Brasil e India, através do correspondente Arunabha Ganguli, Ivan Dilly | Advocacia, baseado na India.

o futuro da aviação
Arunabha Ganguli

Inscrições gratuitas através do link abaixo:

https://www.oabsantos.org.br/comunicacao-cursos-interna-prov.asp?url=929-coloquiointernacional-russia-india-brasil

Ivan Dilly | Advocacia

Artigo anteriorPrimeira aeronave com a pintura da Nella é flagrada na Venezuela
Próximo artigoEm CPI do acidente da Chapecoense, Senador convoca piloto mas esquece de um detalhe
Ivan Dilly Chief Legal Officer & Founder Ivan Dilly | Advocacia, boutique jurídica para as indústrias da aviação, aeroespacial e assuntos governamentais e defesa. Assumiu por mais de uma década a gestão jurídica/compliance na América do Sul para o Grupo Rolls-Royce. Possui mestrado (LL.M., Business Law) pela University of California, Berkeley – School of Law/USA, MBA pela FIA – Business School SP, e especializações pela Stanford University/USA, Harvard Law School/USA, Academia de Direito Internacional de Haia/Holanda, PUC-SP/Brasil e Universidade Mackenzie/Brasil. Foi reconhecido pela Legal 500’s GC Powerlist for Brazil como um dos advogados mais influentes e inovadores (2016), e pela Legal 500’s GC Powerlist Brazil: Teams como um dos melhores times jurídicos no Brasil (2017 e 2019). É nomeado membro exclusivo do IR Global para o Direito Aeronáutico no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA