Foto da Marinha dos EUA por especialista em comunicação de massa 3ª classe Jack D. Aistrup / liberado

As forças marítimas de 18 nações iniciaram as operações no porto para o 47º exercício multinacional anual de Operações Bálticas (BALTOPS) no Mar Báltico, de 9 a 21 de junho.

O BALTOPS é o principal exercício anual com foco marítimo na região do Báltico e um dos maiores exercícios no norte da Europa, aumentando a flexibilidade e a interoperabilidade entre as nações aliadas e parceiras.

O vice-almirante Andrew Lewis, comandante da 2ª Frota dos EUA, vai liderar o exercício em nome da Naval Forces Europe.

“Nenhuma nação pode enfrentar os desafios atuais, somos muito mais fortes juntos”, disse Lewis. “Nossas alianças parceiras e da Otan devem continuar fortalecendo nossos esforços de dissuasão e defesa e nos adaptando através da melhoria da prontidão e capacidade de resposta.”

O foco do exercício é que as forças terrestres, marítimas e aéreas trabalhem juntas no exercício da defesa aérea, interdição marítima, guerra anti-subsuperfície, contramedidas contra minas e operações anfíbias, para fortalecer o desenvolvimento de equipes conjuntas em todas as camadas do campo de batalha.

O exercício incluirá a participação de 50 navios de superfície, 36 aeronaves, dois submarinos e 8.600 funcionários em um ambiente operacional conjunto.

“Eu acho que o BALTOPS representa o hábito que fizemos ao operar em um ambiente de coalizão e em um ambiente multinacional”, disse o Contra-Almirante da Marinha Real Britânica Andrew Burns OBE. “Uma das vantagens, particularmente no quadro da OTAN, à medida que operamos em conjunto cada vez mais, padronizamos os nossos procedimentos, pelo que agora temos uma geração de militares que estão habituados a operar em conjunto com procedimentos padrão.”

As nações participantes do BALTOPS 2019 incluem Bélgica, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Letônia, Lituânia, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Espanha, Suécia, Turquia, Reino Unido e Estados Unidos.

O BALTOPS é uma oportunidade para promover parcerias, presença e profissionalismo através de uma demonstração inequívoca de força na região do Báltico.

Fonte: Us Navy