Clique Aqui e receba as principais Notícias da Aviação em tempo real diretamente no seu Whatsapp ou Telegram.

Aeroporto de Los Angeles American Airlines EUA
Foto/Reprodução Discover Los Angeles

A Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês) e a NASA estão colaborando em um trabalho conjunto para melhorar a eficiência operacional dos aeroportos dos Estados Unidos acerca do melhor uso das aeronaves.

Segundo as agências, o software realiza cálculos para viabilizar o menor tempo de taxiamento da aeronave, bem como o seu menor tempo em solo para que não haja atrasos até o momento da decolagem. Como resultado, o novo software viabiliza o menor uso de combustível por parte dos operadores aéreos.

“Essa nova capacidade, como parte de um sistema de fusão de voos, tem um duplo benefício: reduz as emissões de aeronaves e garante que os viajantes aéreos experimentem mais partidas no horário”, anunciou Steve Dickson, presidente da FAA.

Conforme dados preliminares, o novo software já conseguiu reduzir cerca de 916 horas de atrasos, tempo suficiente para poupar 15 minutos em 3.600 aeronaves. Além disso, a FAA espera que as companhias aéreas possam economizar até 27 milhões de litros de combustível por ano, o que equivale a 68 milhões de KG de emissões de CO2 a menos no meio ambiente.

Com a nova tecnologia, as companhias aéreas e os fabricantes de aeronaves poderão ampliar os seus planos para uma menor redução na pegada de carbono, além de diminuir os seus custos operacionais.

Prestes a lançar o novo projeto, a FAA e a NASA afirmaram que implantará o software em breve nos principais aeroportos dos Estados Unidos.

DEIXE UMA RESPOSTA