Foto - Air France Media

A FAA (Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos), emitiu nesta semana uma diretriz que exige a inspeção de motores Engine Alliance GP7200, que equipam o maior avião de passageiros do mundo, o Airbus A380.

Na diretriz de “reparo” a FAA declarou que está exigindo essa inspeção com base em uma falha de motor em um A380 da Air France, que ocorreu no dia 10 de março de 2019.

O motivo da falha e quebra das pás do fan frontal ainda é desconhecido, de acordo com a FAA, mas a diretriz pode evitar que novas falhas aconteçam, ao identificar antes o problema.

“As rachaduras se originaram em uma área de microtextura que pode resultar em um débito de fadiga de baixo ciclo que pode permitir que uma rachadura inicie e se propague até a falha”, disse a FAA.

A diretriz da FAA abrange alguns motores GP7200, equipados com determinadas pás da fan frontal (de acordo com o número de série). Aquelas que já sofreram 3250 ciclos ou mais, devem ser verificadas sempre a cada 250 ciclos de uso, ou 250 voos.

A inspeção com aparelho ultrassônico pode identificar rachaduras e micro trincas nas peças citadas. Se o problema for relatado pela equipe de manutenção, a pá defeituosa deverá ser substituída imediatamente.

As medidas entram em vigor a partir do dia 14 de janeiro.

 

DEIXE UMA RESPOSTA