Cirrus SR22 G6
Foto: Divulgação

A FAA (Administração Federal de Aviação dos EUA) emitiu uma diretriz de aeronavegabilidade (AD) que engloba vários modelos de aviões de pequeno porte nos Estados Unidos.

De acordo com o órgão, aeronaves equipadas com motor turboalimentados podem sofrer um estresse de material em junções realizadas no formato de V, no duto de escapamento. Os motores Continental (incluindo TSIO-360s e -550s) e Lycoming (incluindo IO-540s e TO-360s) estão incluídos no aviso da FAA.

A FAA ressalta em sua DA que “muitas “soldas a ponto” de banda V em motores alternativos turboalimentados falharam durante os últimos quase 50 anos”. O grande perigo disto é que gases quentes adentrem em abundância no compartimento do motor, causando falhas e até possíveis incêndios.

Para resolver o problema, a FAA solicitou que antes desses 41000 aviões completarem 500 horas de voo, os seus operadores substituam os acoplamentos do tipo v-band por conexões soldadas ponto-a-ponto. Essas são localizadas entre a saída de gases do tubo compressor e a saída final de escape desses gases.

Abraçadeiras do tipo V-Band precisarão ser substituídas por soldas.

De acordo com a FAA, aeronaves produzidas por pelo menos 26 fabricantes podem estar sujeitas à falha. A agência lista modelos da Cessna, da Cirrus (SR22), Piper e da Diamond Aircraft, sejam aviões mais recentes ou com vários anos de uso.

 

Com informações de FlightGlobal.