Roscosmos Rússia
Foto: Roscosmos/Transmissão Ao Vivo

Nos últimos dias três novos cosmonautas chegaram na Estação Espacial Internacional (ISS) após um curto lançamento da Soyuz, como de costume. A acoplagem da cápsula foi realizada na sexta-feira (18), com os cosmonautas desembarcando logo em seguida e sendo recebidos por astronautas dos EUA e Europa, além de dois cosmonautas russos.

*Cosmonautas são astronautas nomeados pela Rússia. O nome foi adotado na época da URSS para diferenciar das missões dos Estados Unidos.

Os cosmonautas Oleg Artemyev, Denis Matveev e Sergey Korsakov vão cumprir uma missão de seis meses na Estação Espacial. Eles chegaram na estação com uma típica roupa amarela, que a Rússia negou ser pela Ucrânia, dizendo que as cores são do emblema da Universidade Técnica Estadual Bauman de Moscou. Os cosmonautas realizaram a sua formação neste local.

Veja a chegada no vídeo abaixo:

“Às vezes amarelo é apenas amarelo”, escreveu a agência espacial russa no sábado. Já Dmitry Rogozin, que é diretor-geral da Roscosmos, declarou que “os cosmonautas não tem simpatia pelos ucranianos”.

Todas as declarações foram realizadas através do Telegram, seja o oficial da Roscosmos, ou no canal pessoal de cada pessoa citada. Nas últimas semanas a Rússia baniu uma grande quantidade de redes sociais no país, sobrando basicamente o VK e o Telegram.

Após o questionamento dos trajes espaciais amarelos, o comandante da missão russa, Oleg Artemyev, declarou na sexta e no sábado que as cores foram escolhidas há meses, muito antes da missão ou de qualquer ameaça de guerra.

“Cor é apenas cor. Não tem nada a ver com a Ucrânia. Nestes dias, mesmo estando no espaço, estamos juntos com nosso presidente e povo!”, declarou Oleg através dos canais oficiais da Roscosmos.

Apesar das diversas ameaças russas, principalmente de Dmitry Rogozin, a NASA afirma que os astronautas e cosmonautas trabalham em perfeita colaboração, mesmo sabendo dos acontecimentos na Terra, e sem afetar a segurança da ISS.

Como parte da colaboração entre as duas potências, no próximo dia 30 de março uma cápsula russa Soyuz será responsável por trazer de volta a Terra o astronauta Mark Vande Hei, que fará companhia aos os cosmonautas Pyotr Dubrov e Anton Shkaplerov, que estão finalizando a sua missão no espaço.

Os Estados Unidos, por outro lado, continua com a sua colaboração firmada anteriormente com a SpaceX para diminuir a dependência da Rússia em missões espaciais. Pelo visto, a suspensão de importação de motores de foguetes para a ULA, concorrente da SpaceX, não afetará tão cedo a vida norte-americana no espaço.