França Voos Air France Brasil

Reguladores da Comissão Europeia aprovaram uma recapitalização de US$ 4,7 bilhões (€ 4 bilhões) da Air France, fazendo com que o Estado francês mais que dobra sua participação na Air France-KLM. 

A participação do governo francês no grupo aumentará de 14,3% para um máximo de 30% como parte do acordo, diz a Air France-KLM. O governo holandês confirmou que sua participação será diluída de 14% para 9,3%.

A holandesa KLM apoia a medida de recapitalização, afirma o grupo, mas não irá beneficiar do auxílio de € 4 bilhões, de acordo com as condições acordadas pela Comissão. O grupo também disse que segue com “as discussões com a Comissão Europeia sobre as medidas potenciais de reforço de capital para a KLM.”

As medidas – aprovadas pela Comissão sob as regras temporárias de auxílios estatais durante a pandemia – incluem a conversão de um empréstimo estatal de € 3 bilhões já concedido à Air France num “instrumento híbrido de capital” e uma injeção de capital pelo Estado através de um aumento de capital, limitado a € 1 bilhão.

Foto – Divulgação Airbus

“Essas primeiras medidas de recapitalização são um marco importante para nosso grupo neste período excepcionalmente desafiador”, disse o presidente-executivo da Air France-KLM, Ben Smith. 

“Eles fornecerão à Air France-KLM maior estabilidade para avançar quando a recuperação começar, conforme a vacinação em grande escala progrida em todo o mundo e as fronteiras sejam reabertas.”

Segunda a Flightglobal, a acionista China Eastern Airlines concordou em participar do aumento de capital “como parte do reforço da cooperação estratégica com o grupo”, afirma a Air France-KLM, mas manterá sua participação “estritamente abaixo de 10%”.

A Delta Air Lines, que detém 8,8% do capital social da Air France-KLM, não participará o aumento de capital “devido ao quadro atual da lei CARES” nos EUA, afirma o grupo.

KLM Air France Aviação

Entre outras condições para seguir com o processo, a companhia aérea francesa será obrigada a ceder 18 slots diários no aeroporto de Paris Orly – embora com condições de trabalho estritas das transportadoras que podem aceitá-los – enquanto o governo francês “se comprometeu a elaborar uma estratégia de saída credível no prazo de 12 meses após a concessão do auxílio”, a menos que a sua “intervenção seja reduzida abaixo do nível de 25% do capital próprio até então”.

Medidas adicionais para fortalecer ainda mais o capital do grupo estão sendo consideradas, afirma a Air France-KLM, com “várias” ações provavelmente a serem tomadas antes da assembleia geral anual de 2022.

O empréstimo do governo francês de € 3 bilhões fazia parte de medidas mais amplas no valor de € 7 bilhões acordadas em abril de 2020. O empréstimo de € 4 bilhões que faz parte desse pacote foi estendido com uma data de vencimento final em 2023, afirma a Air France-KLM. A KLM recebeu a aprovação final para um financiamento estatal de € 3,4 bilhões em novembro do ano passado. O estado holandês aumentou sua participação na Air France-KLM para 14% em 2019, quase igualando-se ao governo francês.