A demanda global de passageiros de companhias aéreas cresceu 4,2% em 2019, mostram dados recém-divulgados pela IATA, mas isso ficou abaixo de uma taxa de crescimento de longo prazo de cerca de 5,5%.

Foi a leitura mais fraca do crescimento da receita de passageiros-quilômetro desde 2009 e uma queda de 7,3% em 2018. No entanto, superou significativamente o aumento do PIB global.

“As companhias aéreas fizeram bem em manter um crescimento constante no ano passado diante de vários desafios”, afirma o diretor geral da IATA, Alexandre de Juniac. “Um cenário econômico mais suave, uma atividade comercial global fraca e tensões políticas e geopolíticas cobraram seu preço”.

Ele acrescenta: “O gerenciamento de capacidade astuto e os efeitos do aterramento do 737 Max contribuíram para outro fator de carga recorde, ajudando o setor a gerenciar a demanda mais fraca e melhorar o desempenho ambiental”.

A capacidade aumentou 3,4% no ano passado, enquanto a taxa de ocupação aumentou 0,7%, atingindo uma alta recorde de 82,6%.

A África e a Ásia-Pacífico registraram os maiores aumentos de tráfego, 4,9% e 4,8%, respectivamente, enquanto a Europa e a América Latina tiveram taxas de crescimento de 4,2% e as da América do Norte, 4,1%. O Oriente Médio teve um crescimento de apenas 2,4%.

O tráfego internacional de passageiros aumentou 4,1%, enquanto o número doméstico cresceu 4,5%.


 

Via – FlightGlobal

 

DEIXE UMA RESPOSTA