Foto - Divulgação

A Índia fez um pedido à França para que os Rafales que chegarem para os pilotos indianos venham equipados com mísseis ar-ar Meteor, que podem alcançar 120 a 150 km. A expectativa é que os primeiros caças já pintados com o esquema da IAF sejam entregues na base aérea de Ambala em março de 2020.

A proposta formal de 8 a 10 mísseis foi feita durante a visita do do ministro da defesa indiano Rajnath Singh à França, no mês de outubro.

“Anteriormente, conforme o acordo para 36 jatos Rafale e seus pacotes de armas em setembro de 2016, as entregas progressivas do Meteor e do míssil cruzeiro ar-solo SCALP deveriam começar vários meses depois”, afirmou uma fonte. “Mas, dada a atual situação operacional com o Paquistão, a Índia pediu uma entrega mais rápida de pelo menos 8 a 10 mísseis Meteor. A França está examinando o pedido”.

“Mas, dada a atual situação com o vizinho Paquistão, a Índia pediu que uma entrega mais rápida dos mísseis Meteor. A França está examinando o pedido”, acrescentou o comunicado.

Dassault Rafale/ Foto- Dassault Aviation

É notável que o governo indiano queira os mísseis, isso porque os F-16 do Paquistão empregam o míssil ar -ar de médio alcance AIM 120C, que pode alcançar até 100km. Desde o começo deste ano as relações entre a Índia e o Paquistão estão tensas, tanto que houve ataques entre ambos países e um abate foi feito a um Mig 21 da índia.

A IAF diz que a dinâmica operacional para alcançar o “domínio aéreo” mudará com a indução dos Rafales armados com os mísseis Meteor de maior alcance acionados por motores ramjet que podem voar em velocidade de até Mach 4. Os mísseis Meteor são indiscutivelmente os melhores do mundo para combates aéreos, com “uma maior zona de não fuga” para caças hostis do que qualquer arma de BVR comparável. Atualmente, o Paquistão e a China não têm nenhum míssil dessa classe em seus inventários de combate.

Durante o diálogo ministerial da defesa em outubro, a França também ofereceu aos especialistas indianos a oportunidade de verificar o desempenho dos jatos Rafale, que também podem levar armas nucleares, se necessário, “em um ambiente de altas temperaturas” em sua base militar nos Emirados Árabes Unidos.


Dassault Rafale- Foto/Divulgação Dassault Aviation

Uma equipe de pilotos, engenheiros e técnicos da IAF está atualmente em treinamento na França, que até agora entregou três Rafales à Índia. Após o término deste treinamento, os quatro primeiros Rafales partirão para a Índia em maio de 2020. Todos os 36 jatos chegarão à Índia em abril de 2022, com 18 deles a serem implantados nas bases aéreas de Ambala e Hasimara nas frentes ocidental e oriental do Paquistão e China.

Os Rafales, com um alcance de combate de 780 a 1.650 km, dependendo da missão, vêm armados com um pacote de armas letais, aviônicos avançados, radares e sistemas de guerra eletrônica para evitar obstruções por adversários e garantir uma capacidade de sobrevivência superior no espaço aéreo hostil e contestado. Cada Rafale, por exemplo, também pode transportar dois mísseis de cruzeiro SCALP para acertar alvos fortificados de alto valor a mais de 300 km de distância.

 

Fonte de apoio: Times Of India / Edição: Aeroflap

 

DEIXE UMA RESPOSTA