assentos avião

Ao longos dos anos na aviação nós acompanhamos várias propostas exóticas para assentos de aeronaves, desde alguns que parecem retirados das bicicletas até beliches a bordo.

Contudo, nesta semana Alejandro Nuñez Vicente apresentou sua nova proposta na Aircraft Interiors Expo, em Hamburgo (Alemanha), chamada Chaise Longue, relacionando com um estilo de assento confortável para residências.

A proposta é aumentar a densidade dos assentos no interior de uma aeronave, simplesmente empilhando as fileiras, como podemos ver na foto de destaque dessa matéria e também na publicação abaixo com fotos do protótipo.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Cheddar🧀 (@cheddar)

As fileiras localizadas na parte superior contam com dois degraus para que os passageiros subam até seus assentos. Mas há um problema, os passageiros têm apenas 1,5 metros para o teto do avião, o que inviabiliza o deslocamento totalmente ereto, é como entrar em um caminhão com teto muito baixo.

“Se você não se importa com espaços apertados e planeja simplesmente dormir durante todo o voo, pode ser uma solução eficaz”, disse Alejandro, que tem 1,90m de altura e pensou no projeto durante suas várias viagens entre a Holanda e Espanha em assentos apertados.

O Chaise Longue também acaba com os compartimentos superiores de bagagem, em compensação, há um compartimento alternativo entre as fileiras de assentos, disse Alejandro, que tenta aproveitar todo o espaço possível em uma aeronave com seu projeto.

Por enquanto o próximo passo no desenvolvimento do projeto é focado em reduzir os materiais utilizados para o conceito que consiga ir direto para a produção, e também o peso total dos assentos. Alejandro disse à CNN que há empresas interessadas, e tem financiadores do projeto, que foi inicialmente bancado pela Universidade de Tecnologia de Delft, na Holanda.

Provavelmente Alejandro terá que fazer várias adaptações no seu conceito, principalmente pelos problemas gerados durante uma evacuação de aeronave, que pode simplesmente inviabilizar o projeto. Este também é um motivo de vários projetos semelhantes serem arquivados, e os assentos ainda serem instalados de forma linear.

De acordo com a regulamentação aeronáutica, um avião precisa possibilitar a remoção de todos os passageiros durante uma emergência em até 90 segundos, mesmo que metade das suas portas estejam inoperantes.