Turismo Cursos Inglês
Medida vale para cidadãos dos dois países com passaporte comum válido para fins de turismo, trânsito ou negócios - Arquivo/Agência Brasil

Em um ano marcado por impactos da pandemia – e também esforços pela superação de desafios -, a Secretaria Nacional de Infraestrutura Turística do Ministério do Turismo (SNINFRA) registrou em 2020 importantes contribuições à recuperação do setor.

O órgão contabiliza a entrega de 980 obras em todo o país, com um investimento total recorde de mais de R$ 995 milhões em serviços como pavimentação asfáltica, revitalização de orlas, reforma de parques e construção de praças, entre outros. Os desembolsos representam uma alta de 123% na comparação com 2019, quando o valor chegou a R$ 445,6 milhões.

A Região Nordeste concentra os maiores aportes, de R$ 470,8 milhões, que permitiram a finalização de 389 trabalhos. Um deles foi a instalação de um elevador sobre trilhos no mirante do Morro Santa Terezinha, em Fortaleza (CE), que recebeu R$ 500 mil, a fim de facilitar o acesso de pessoas com mobilidade reduzida a uma das mais belas vistas da capital cearense.

Já a Região Sul teve destinados cerca de R$ 187 milhões, que proporcionaram a entrega de 285 obras. Destaque para a revitalização da Avenida Borges de Medeiros, um dos principais pontos turísticos da icônica cidade gaúcha de Gramado, que contou com R$ 3,5 milhões.

A Região Sudeste, por sua vez, recebeu R$ 140,5 milhões dos investimentos do MTur em 2020, que permitiram a conclusão de 153 projetos. Um deles foi a iluminação turística na orla de Saquarema (RJ), meca do surfe brasileiro e palco de campeonatos nacionais e internacionais do esporte, que contou com R$ 2,7 milhões.

E a Região Norte teve assegurados R$ 117,1 milhões do MTur, que proporcionaram a entrega de 59 obras. Destaque para avanços na construção e adequação da orla do rio Araguaia em Xambioá (TO), que recebeu um aporte de R$ 975 mil. Trata-se de um dos principais pontos turísticos do município, palco de belezas naturais formadas por praias e corredeiras.

A Região Centro-Oeste, por sua vez, foi contemplada com R$ 79,5 milhões, investimento que permitiu finalizar 94 obras. Goiânia (GO), por exemplo, recebeu R$ 2,9 milhões para a construção do Centro de Cultura e Lazer Casa de Vidro, espaço destinado a exposições e apresentações artísticas na capital de Goiás.

MAIS OBRAS – Ao longo de 2020, também foram iniciadas 468 obras de infraestrutura turística em todo o país, a partir de um investimento de cerca de R$ 84 milhões do MTur. O órgão administra atualmente uma carteira de 3.497 trabalhos no Brasil, que somam repasses totais de R$ 3,4 bilhões, dos quais aproximadamente R$ 1 bilhão já foi executado.

Os empreendimentos são realizados, preferencialmente, nos municípios que constam do Mapa do Turismo Brasileiro, ferramenta do Programa de Regionalização do Turismo (PRT) que orienta a aplicação de recursos públicos em destinos que adotam o turismo como estratégia de investimento e alternativa de retorno econômico. As verbas são provenientes do orçamento próprio do MTur e também de emendas parlamentares apresentadas ao órgão.

NOVA ESTRUTURA – A Secretaria Nacional de Infraestrutura Turística integra a nova estrutura institucional do MTur, definida por meio de decreto publicado em 21 de maio deste ano no Diário Oficial da União. Antiga Secretaria Nacional de Estruturação do Turismo (SNETur), a SNINFRA é responsável por coordenar, monitorar, supervisionar, apoiar e avaliar planos, programas e ações do MTur voltados à implementação de infraestrutura turística no país, atendidas as normas de acessibilidade a pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

 

Via: Ministério do Turismo

DEIXE UMA RESPOSTA