Novo helicóptero da Boeing-Sikorsky realiza o seu primeiro voo

O helicóptero Sikorsky-Boeing SB>1 DEFIANT realizou com sucesso o seu primeiro voo, pairando no ar por alguns minutos, sem um observável uso da hélice traseira, que no projeto do Defiant é responsável por gerar impulso, visto que o projeto de duplo rotor anula a necessidade do uso de rotor na cauda.

No vídeo podemos observar que esse helicóptero bi-motor é bastante estável.

Agora a Boeing e a Sikorsky vão trabalhar para conduzir um extenso programa de testes com esse novo helicóptero. Os dados do DEFIANT ajudarão o Exército dos EUA a desenvolver requisitos para novos helicópteros que devem entrar em serviço no início dos anos 2030.

Esta aeronave revolucionária, desenvolvida pela Sikorsky, pela Lockheed Martin Company e pela Boeing, ajudará a informar a próxima geração de helicópteros militares como parte do programa Future Vertical Lift do Exército dos EUA.

 

Mais sobre o SB>1 Defiant:

A Sikorsky e a Boeing projetaram o SB> 1 DEFIANT para fornecer a combinação certa de velocidade, sustentação e alcance que são fundamentais para as missões de ataque e ataque, aumentando a manobrabilidade e a agilidade em geral. 

Desenvolvido com 85 por cento de comunalidade entre as aeronaves de ataque e assalto, o SB>1 DEFIANT reduzirá os custos de desenvolvimento e de ciclo de vida e garantirá o mínimo de interrupção ou perda de funcionalidade em aeronaves de asas rotativas. 

Sua arquitetura de sistemas de missão aberta permite a rápida inserção de tecnologia e capacidade para atender aos requisitos de FVL em evolução e fornecer às Forças Armadas dos EUA disponibilidade e prontidão para os próximos anos.

As capacidades da aeronave são em grande parte derivadas do sistema de rotor coaxial rígido X2, que já provou sua aeronavegabilidade através de voos do X2 e do S-97 Raider. 

 

Veja mais características da família de helicópteros Defiant:

  • Sistema de rotor X2: Um sistema de rotor coaxial rígido com propulsor que proporciona maior capacidade de objetivo da missão, menor desgaste de peças e sistemas, maior confiabilidade e menores custos totais do ciclo de vida.
  • Capacidade de manobra e agilidade: A agilidade aprimorada e o aumento do controle de voo permitem formações de helicópteros apertadas com pouso próximo para entregar as tropas embarcadas como uma unidade coesa e minimizar a exposição a ameaças hostis.
  • Velocidade e Alcance: Duas vezes a velocidade e a distância dos helicópteros convencionais de hoje, aumentando a capacidade de manobra e agilidade necessárias para as várias missões das Forças Armadas dos EUA.
  • Capacidade de sobrevivência: O Impulso do propulsor acoplado com grandes taxas angulares e controle de atitude de precisão permitem que o SB> 1 DEFIANT desloque com rapidez e precisão a posição ou trajetória de voo da aeronave em resposta a ameaças ou ambientes táticos.
  • Letalidade: aquisição rápida e precisa de alvos, além de diversas janelas para mísseis e metralhadoras.
  • Espaço: Mesmo com todo esse porte, o DEFIANT consegue ocupar o mesmo espaço de um helicóptero Bell AH-1 quando em solo.