O primeiro protótipo do Boeing 777 está neste momento (13h20, horário de Brasília) realizando o que provavelmente é o seu último voo.

Com altitude de 43 mil pés, a aeronave demonstra que está totalmente sem passageiros ou carga a bordo, e também um excelente desempenho de voo, característico do Boeing 777, apesar de ser bimotor.

A aeronave decolou de Hong Kong, e está indo rumo à Tucson, no Arizona, onde não terá um destino certo até o momento, algumas fontes citam que a aeronave será encaminhada para o Museum of Flight at Boeing Field, que fica localizado em Seattle, bem distante de Tucson, e outras citam o Pima Air and Space, provável local onde essa aeronave passará os seus dias a partir desta semana.

Para a Boeing essa aeronave significa muito, ela marcou uma série de novas inovações tecnológicas: foi a primeira aeronave fly-by-wire e a primeira a ser projetada inteiramente por computador.

Você pode acompanhar esse voo pelo FlightRadar 24 Clicando Aqui.

De acordo com a Cathay Pacific, o B-HNL acumulou 20519 voos, totalizando 49687 horas de operação com a companhia aérea. Provavelmente ela tenha voado outras 1729 horas com a Boeing nos teste, dando um total de 51416 horas de voo.

 

A história da aeronave

A Boeing depois de finalizar o programa de desenvolvimento do 777-200, entregou um protótipo, com reformas, para a Cathay.

Esse movimento é normal, geralmente algumas companhias aceitam receber um avião que passou pelo programa de desenvolvimento, e as fabricantes são sensatas, vendem apenas as aeronaves que não passaram por testes pesados. A Airbus recentemente passou um A350-900 desse tipo para a French Blue.

Então a Cathay aceitou receber em 2000 o antigo N7771, que passou a operar com a matrícula B-HNL. O avião é um 777-200 que foi fabricado em 1994, e teve os motores Pratt & Whitney trocados pelos Rolls-Royce antes do avião ser entregue à Cathay.