Projeto de novo turboélice de 70 assentos está sendo estudado pela Turkish Aerospace

turboélice
Foto - ATR/Divulgação

A Turkish Aerospace está estudando uma possível entrada no mercado de aviões turboélice, com foco em concorrer com os aviões da ATR.

De acordo com uma entrevista do site ATN com Temel Kotil, executivo-chefe da Turkish Aerospace, a empresa está no momento verificando a viabilidade comercial de produzir uma aeronave que concorra com 

Este momento do mercado de aviação se destaca pela maior demanda de aviões menores, incluindo os regionais. Três aviões regionais estiveram entre os 5 mais utilizados em 2020.

Além disso, fabricantes como a própria Embraer pensam em produzir aviões que concorram com a ATR, apresentando um novo contraponto de design e tecnologia atualizada.

“Produzimos helicópteros de passageiros de 12 lugares, que acredito firmemente que serão os vencedores em breve e estamos aguardando o voo de certificação. Estamos estudando turboélices de 70-90 assentos e a inteligência de controle de voo terá um papel importante”, disse Temel Kotil.

No momento não há nenhum conceito ou imagem que apresente um possível novo projeto, de acordo com o próprio Kotil, é algo bastante embrionário dentro da empresa.

Provavelmente algo dessa magnitude poderá contar com uma ajuda estatal do Governo Turco, para a execução do projeto até a certificação. Atualmente a Turkish Aerospace acumula muito experiência no mercado de aviões militares, e também produz componentes de aviões comerciais, para a Airbus e Boeing.


Kotil ainda disse:

“Haverá novos projetos para corpos estreitos e turboélices porque usamos esse tipo de tecnologia no desenvolvimento de outros produtos e a nova engenharia de ponta pode fazer uma grande diferença”

“Ainda não está sólido, estamos conversando com o parceiro em potencial, mas nossa ênfase está em novas aeronaves. O transporte urbano como Aerotaxis também é um grande negócio, existem pequenas empresas na Europa que estão indo muito bem. Mas a Turkish Aerospace não está interessada nesta área.”

 

DEIXE UMA RESPOSTA