A American Airlines pode receber um aporte da Qatar Airways, que planeja comprar cerca de 10% da companhia aérea, de acordo com um documento enviado para o organismo de regulação financeira dos Estados Unidos (SEC), nesta quinta-feira (22/06).

O valor total da compra pode atingir US$ 808 milhões, isso para a companhia obter somente 10% da American Airlines, o pedido, se for aprovado pela SEC, será submetido também ao conselho administrativo da companhia.

“O investimento proposto pela Qatar Airways não foi solicitado pela American Airlines e de modo algum isso implicará mudar a integração do comitê de direção, nem a governança, gerência e direção estratégica”, relatou a American Airlines em nota oficial. 

Já a Qatar Airways disse que “vê uma sólida possibilidade de investimento na American Airlines”, após submeter o documento ao SEC. O comunicado da Qatar teve até um comentário polêmico do CEO da companhia Akbar al-Baker, “Nesses tempos difíceis de proibições ilegais de voos impostas por grandes valentões, este prêmio não é para mim, nem para minha companhia, e sim para o meu país”.

Jato regional operando nas cores da American Eagle.

A American Airlines atualmente é a maior companhia aérea dos Estados Unidos, com mais de 950 aeronaves em sua frota principal, que exclui as aeronaves regionais, e atende mais de 350 destinos em todo o mundo. A companhia tem mais 628 jatos regionais através da American Eagle, que operam em empresas terceirizadas para cumprir voos de curta distância e baixa demanda.

Atualmente a Qatar Airways tem investimentos no Grupo IAG, liderado pelas companhias British Airways e Iberia, e também tem 10% de todo o Grupo LATAM, que inclui também a LATAM Brasil.