A COMAC anunciou que realizou nesta quinta-feira (1º/08) o primeiro voo do 4º protótipo da sua aeronave C919, de matrícula B-001E, em um voo que durou aproximadamente 01h25.

Os testes foram básicos, para realizar a aferição inicial dos sistemas da aeronave, como os aviônicos, capacidade de pouso e decolagem, além dos sistemas de degelo.

A Comac acrescentou que as aeronaves 105 e 106 farão seus voos de teste ainda este ano.

Ao todo, o programa de testes de voo da Comac utilizará seis aeronaves para testes de voo e duas para testes estáticos, sendo uma somente para testes de sistemas em solo.

 

O Comac C919

Foto – COMAC/Reprodução

O COMAC C919 é bem semelhante com o A320 da Airbus, medindo 38,9m de comprimento, 35,8 metros de asa, altura de aproximadamente 12m e largura de cabine de 3,9 metros. No geral está disposto 3 versões para compra que alcança de 156 passageiros até 174 quando em configuração de 1 classe com alta densidade, o seu projeto tem participação de empresas americana e europeias para construir diversos sistemas da aeronave, outro passo para a ocidentalização do COMAC.

A aeronave tem uma autonomia de 4075 km. Uma versão de longo alcance pode voar até 5555 quilômetros. A fabricante espera produzir cerca de 2000 aviões e já recebeu mais de 570 encomendas provenientes de 23 clientes, a maioria companhias aéreas da China que ganharam incentivo para comprar o jato. O C919 concorre diretamente com o 737 MAX 7 e o Airbus A320neo em capacidade de passageiros.


A Comac espera vender 2000 aviões C919 nos próximos 20 anos. Cerca 785 aeronaves já foram encomendadas, com um total de 27 clientes.

DEIXE UMA RESPOSTA