Rafale C carregando um pod de reconhecimento Thales RECO-NG. Foto: Thales.

Após uma série de vitórias no exterior, o Dassault Rafale pode ganhar mais um cliente: a Sérvia. O país da Península Balcânica está modernizando suas forças armadas e o delta-canard francês é um forte candidato. Contudo, ele ainda deve concorrer com o Sukhoi Su-30SM. 

No início do mês, o presidente sérvio Aleksandar Vucic anunciou um aumento de 500 milhões de euros (US$ 566 milhões) no orçamento de defesa de 1,1 bilhão de euros do país. 

Dassault Rafale
Dassault Rafale F3-R. Foto: Dassault/Divulgação.

Falando à Rádio Televisão da Sérvia dia 28/12, o Ministro da Defesa Nebojsa Stefanovic disse que “Modernizar a frota de caças sérvios é um empreendimento caro que precisa ser considerado estrategicamente. A Força Aérea disse ao presidente que atualmente está mais inclinada a comprar o Rafale de fabricação francesa. Mas depois que terminarmos com uma análise completa, vamos ver o que a Força escolhe.”

No entanto, apesar da preferência da Força Aérea pelo Rafale, o Governo também está avaliando o Su-30SM Flanker-C da Rússia. Os dois países têm uma parceria histórica e além disso, a Força Aérea e Defesa Aérea da Sérvia possui 13 caças MiG-29 Fulcrum em sua frota. 

Sukhoi Su-30SM
Sukhoi Su-30SM. Foto: Ministério da Defesa Russo.

O Dassault Rafale tem se destacado no mercado de aeronaves de caça. O jato multimissão francês demorou um certo tempo para obter pedidos de exportação, mas em 2021 foi encomendado pela Grécia, Egito, Croácia e Emirados Árabes Unidos. Atualmente, o caça está em serviço na França, Índia, Catar e Egito.  

Investimento maior na Defesa

Nos próximos anos, Belgrado está planejando comprar quatro helicópteros Mi-35 e três Mi-17, bem como dois novos sistemas antiaéreos Pantsir da Rússia, duas aeronaves de transporte militar Airbus C295, 10 helicópteros Airbus H145 e 18 mísseis antiaéreos de curto alcance Mistral, afirmou Stefanovic, aponta o The Eurasian Times

O ministro confirmou ainda que a Sérvia está negociando o preço e os detalhes da manutenção com o Chipre relativamente à compra anteriormente anunciada de 11 helicópteros Mi-35 usados, embora a decisão final seja tomada pelos militares.

Mi-35M Sérvia.
Mi-35M Hind da Força Aérea Sérvia. Foto: Ministério da Defesa.

Stefanovic também celebrou a recente entrega dos mísseis antitanque Kornet da Rússia, que ele chamou de “arma assassina” de veículos blindados, e anunciou planos para instalá-los em veículos de fabricação sérvia.

“É uma arma realmente impressionante, é um sistema antitanque portátil que pode envolver todos os alvos blindados, tanques e bunkers, a distâncias de até oito quilômetros, o que é um distância realmente impressionante e as Forças Armadas Sérvias têm uma arma realmente poderosa agora”, diz Stefanovic.

DEIXE UMA RESPOSTA