A Rolls-Royce conseguiu certificar o motor Trent 1000 TEN na Agência Europeia para a Segurança da Aviação (EASA), após uma série de verificações nas operações e nos requisitos básicos. 

Entre os emblemáticos testes está o voo de 18 horas que um 787-8 de testes realizou nos Estados Unidos, desenhando a silhueta da aeronave nos radares. Você pode ver mais sobre esse voo Clicando Aqui.

Dave Taylor, Engenheiro-chefe do programa Trent 1000 na Rolls-Royce disse: “Este é outro passo crítico na nossa jornada para oferecer capacidades adicionais e novas tecnologias para o Boeing 787 Dreamliner. Gostaríamos de agradecer a Boeing e a EASA pela dedicação em nos ajudar a alcançar esse objetivo, e esperamos que o motor entre no serviço no final deste ano.

Foto – Rolls-Royce/Divulgação

O motor Trent 1000 TEN equipou pela primeira vez o Boeing 787-10, que fez seu primeiro voo no primeiro trimestre deste ano, desde então a RR está trabalhando na certificação do novo motor, que também vai equipar o 787-8/9 e incorpora novas tecnologias desenvolvidas para os motores Trent XWB e Advance, proporcionando uma maior economia de combustível e eficiência do propulsor.

O motor Trent 1000 TEN pode equipar as aeronaves da família 787 que estão atualmente em serviço, desde que elas sejam equipadas com o atual Trent 1000. Entre as novas tecnologias do A350 está o compressor de linha ascendente, bem como um disco com blades em três estágios antes do compressor de alta pressão.

No total o motor tem um consumo 3% menor quando comparado com o atual Trent 1000, além de uma ligeira vantagem para voos de curta distância em comparação com o GEnx-1B padrão, sem o pacote de atualizações.