Segundo o ministro de Relações Exteriores da Turquia, Mevlüt Çavuşoğlu, o presidente Donald Trump garantiu a entrega dos caças F-35A da fabricante Lockheed Martin à Turquia.

A negociação entre ambas as nações estava de forma incerta, pois existia uma oposição nos EUA para a venda do caça furtivo de quinta-geração para a Turquia, o motivo principal para a oposição certamente estava ligada a aquisição do míssil S-400, negociado com a Rússia para garantir a defesa antiaérea, após uma recusa dos Estados Unidos de vender um equipamento semelhante ao país.

Já os EUA, a partir do Conselho de Segurança Nacional confirmou que o presidente Trump conversou com o presidente turco, Recep Tayyip Erdoğan, mas não informou se Trump negou ou confirmou a venda dos F35A para o país do Oriente Médio.

Atualmente a Força Aérea da Turquia conta com caças F-16 Flight Falcon e alguns caças F-4 Phantom, caso de fato os F-35A sejam entregues para a força aérea, o país ficará mais forte e respeitável em uma região onde é importante haver uma boa defesa.

Uma esperança para que ocorra a venda dos F35A é pela OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte), no qual a Turquia é um país membro da aliança militar internacional.