A SpaceX realizou na tarde de ontem (03/12) um lançamento com sucesso do foguete Falcon 9 Block 5, a partir da Base Aérea de Vandenberg, na Califórnia (EUA).

A carga a bordo era composta por 64 nanossatélites, incluindo um brasileiro, produzido pelo ITA. 

Anteriormente a SpaceX já tinha adiado o lançamento, por falta de condições climáticas do local, principalmente relativo ao vento de alta altitude que poderia causar desvios na órbita prevista para o foguete, e resultar no fracasso da missão.

O foguete já foi utilizado em duas missões neste ano, e este foi o seu terceiro lançamento em 2018, provando a capacidade da plataforma Block 5 de obter um rápido reaproveitamento do primeiro estágio. O primeiro lançamento foi em maio, e o outro em agosto.

A SpaceX recuperou novamente o primeiro estágio do foguete, desta vez usando uma plataforma marítima, para possibilitar a recuperação longe da costa, apesar de em 2018 a SpaceX ter implementado um local para pouso terrestre em Vandenberg.

A empresa também usou uma embarcação para recuperar a carenagem que protege a carga, conhecida também como coifa do foguete (vídeo da embarcação está listado acima).

Você pode acompanhar todo o lançamento que foi transmitido ao vivo no vídeo abaixo:

 

O ITASAT

O ITASAT é o primeiro CubeSat desenvolvido pelo ITA e surgiu com a finalidade primária de formação de recursos humanos para o setor aeroespacial. O projeto foi bem-sucedido em todas as etapas de desenvolvimento, sobretudo por formar profissionais que atualmente trabalham em instituições como INPE, ITA e indústrias do setor aeroespacial. 

O satélite tem como cargas úteis um transponder de coleta de dados desenvolvido pelo INPE de Natal (INPE/CRN), um receptor GPS desenvolvido pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) em parceira com o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), uma câmera comercial com resolução de 80m por pixel no espectro visível e um experimento de comunicação com a comunidade de radioamadores. Experimento este que permite o armazenamento e posterior envio de mensagens de radioamadores.

O ITA foi o responsável pelo desenvolvimento da plataforma, bem como pela integração e testes das cargas pagas. O ITASAT é o primeiro satélite brasileiro a levar a bordo o software de controle de atitude totalmente projetado no Brasil. Com o ITASAT, a equipe de desenvolvimento do ITA ganhou maturidade para propor o desenvolvimento de uma plataforma de CubeSat para aplicação em projetos futuros.