J-20S de dois assentos é visto taxiando na planta da Chengdu Aerospace Corporation. Imagem via Twitter.

Surgiram na manhã desta quarta-feira (27) as primeiras imagens nítidas do protótipo da versão de dois assentos (biposto) do caça furtivo chinês Chengdu J-20, popularmente chamado de J-20S, J-20AS ou J-20B. O caça é visto taxiando nas instalações da Chengdu Aerospace Corporation ostentando apenas a pintura base (primer) de cor amarela.

As imagens confirmam o que membros da indústria aeronáutica chinesa já sugeriam desde 2019: que o país iria desenvolver uma versão biposto de seu primeiro caça de 5ª Geração. Ao longo do tempo, o boato foi ficando mais forte, especialmente depois de um vídeo de computação gráfica da Aviation Industry Corporation of China (AVIC) mostrando caças J-20 biplace. Durante o Airshow China deste ano uma arte de um J-20 de dois assentos também foi apresentada ao público. 

Dessa forma, a China agora possui o primeiro caça de 5ª Geração com dois assentos, já que o F-22 Raptor, F-35 Lightning II e Sukhoi Su-57 não tem versões biposto, apesar da Rússia ter afirmado há alguns meses que planeja uma versão de dois assentos do Su-57 que poderá controlar os drones de combate S-70.

Em combate, o segundo tripulante do J-20S poderá ajudar a gerenciar a enorme quantidade de informações adquiridas pelos sensores do caça, especialmente com a expansão de suas capacidades. A China já deixou claro que o J-20 será um caça multifunção, podendo empregar, no futuro, um gama de armamentos ar-solo.

Com o constante desenvolvimento do conceito de drones alas (loyal wingman) e manned-unmanned teaming (MUM-T), o tripulante do assento traseiro também poderá comandar e manejar um determinado número de aeronaves de combate não-tripuladas (UCAV), como a Rússia pretende desenvolver com o Su-57 biplace mencionado anteriormente. Além disso, o J-20S também poderia ser usado apenas no treinamento de novos pilotos do caça stealth. 

No Airshow China deste ano, a China apresentou o FH-97, baseado no drone Kratos XQ-58 dos EUA.

Apesar da nova versão, o desenvolvimento mais esperado para o J-20 são seus motores definitivos, os WS-15. A aeronave entrou em operação com os Saturn AL-31 de origem russa, que foram substituídos pelos Shenyang WS-10 de origem chinesa. No entanto, nenhum dos dois motores são potentes o suficiente para o jato delta-canard e por isso a China está trabalhando no desenvolvimento do WS-15, que deve chegar ao caça nos próximos. 

A mídia estatal chinesa também afirma que o J-20 poderá receber motores WS-15 equipados com bocais móveis, o chamado empuxo vetorado (ou empuxo vetorial), o que aumentará muito as capacidades de manobra do jato stealth. O F-22 possui empuxo vetorado, enquanto o F-35B possui apenas para pousar e/ou decolar verticalmente.

Captura de tela do vídeo da AVIC mostrando uma formação de caças J-20 de dois assentos. 

Em 2018, a China apresentou em voo um J-10B com um motor WS-10C com empuxo vetorado – ou empuxo vetorial como também é chamado -, o que demonstra que o país já domina a fabricação desse tipo de equipamento. 

DEIXE UMA RESPOSTA