MiG-29 Ucrânia
Caça Mikoyan Gurevich MiG-29 Fulcrum da Força Aérea Ucraniana.

A União Europeia (UE) concordou em financiar um pacote de armas milionário para a Ucrânia e avalia outro que inclui o fornecimento de aviões de caça, revelou o chefe de política externa do bloco, Josep Borrell, neste domingo (27).

Os membros do bloco concordaram em desbloquear 450 milhões de euros (US$ 500 milhões) para compra de armas em apoio à luta da Ucrânia contra a Rússia.

O plano da UE de financiar a compra de armas também ajudará a comprar sistemas de defesa aérea, armas antitanque, munições e outros equipamentos militares para as forças armadas da Ucrânia, afirmou Borrell em coletiva nesta tarde. Combustível, equipamentos de proteção, capacetes e kits de primeiros socorros também estão inclusos na medida.

Segundo Borrell, o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba, havia solicitado à UE que financiasse separadamente a aquisição de mais caças para a Ucrânia. A proposta está sendo avaliada, mas de acordo com a AFP, o projeto já está aprovado pelo parlamento da UE.

Sukhoi Su-27UB Ucrânia
Sukhoi Su-27UB da Força Aérea Ucraniana. Foto: Chris Lofting via Wikimedia.

“O ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Kuleba, nos disse que eles precisam do tipo de caças que o exército ucraniano é capaz de operar. E sabemos que tipo de aviões, e alguns estados membros têm esse tipo de avião”, disse Borell, no que é provavelmente uma referência aos jatos da era soviética possuídos por países do Leste Europeu.

“Outro tabu caiu. O tabu de que a União Europeia não estava fornecendo armas em uma guerra”, disse Borrell.

Uma pessoa familiarizada com as negociações disse que as discussões ainda estão em andamento. A fonte afirma que quaisquer aviões seriam fornecidos diretamente pelos estados membros da UE e não financiados por meio do acordo anunciado anteriormente para a UE financiar entregas de armas para a Ucrânia.

Três países membros da UE – Polônia, Bulgária e Romênia – possuem o Mikoyan Gurevich MiG-29 Fulcrum, um dos principais modelos em operação na Força Aérea Ucraniana (UAF). Os três países também fazem parte da OTAN. A Bulgária também opera o Sukhoi Su-25, um jato de ataque também presente no braço aéreo das forças armadas ucranianas. 

MiG-29 caça Polônia.

MiG-29 polonês.

Antes do início da guerra na última quinta-feira, a frota da UAF era composta por 51 caças MiG-29, 32 Sukhoi Su-27 Flanker e 17 Su-25 Frogfoot, incluindo nesta soma as variantes de treinamento. Pelo menos dois Su-25 já foram confirmados como abatidos através de imagens, além de um número ainda desconhecido de Su-27 e MiG-29. 

O MiG-29 é um dos caças que mais tem sido empregados pela UAF nos combates aéreos contra a Rússia. O modelo também virou parte de uma lenda sobre um suposto Ás chamado de “Fantasma de Kiev”, que teria derrubado seis aviões russos nas primeiras 24 horas de combate.

A Ucrânia afirmou na manhã de hoje que recebeu mais mísseis ar-ar dos seus parceiros ocidentais. Apesar de não citar o modelo do míssil e nem o país que os forneceu, fontes acreditam que a UAF recebeu da Polônia lotes do R-73, um míssil ar-ar de curto alcance e guiado por calor, equivalente ao AIM-9 Sidewinder norte-americano e IRIS-T europeu.