Foto - BriYYZ

A United Airlines passou a considerar uma aquisição do A321XLR, que agora está na lista de aeronaves possíveis para substituir os aviões da família Boeing 757 operados pela companhia.

Da mesma forma que o Projeto NMA da Boeing, o A321LR, e o 737 MAX 10, o Boeing 757 só deverá ser substituído a partir de 2020, por cerca de 40 aviões inicialmente.

Atualmente a United Airlines opera com cerca de 127 aviões da família 757 e 767, fabricados pela Boeing, e a empresa espera substituir essas aeronaves por uma mescla de novos aviões, dois já foram definidos, o Boeing 737 MAX 10 para rotas curtas e o 787-8 para algumas rotas transatlânticas, por esse motivo a companhia quer encomendar futuramente mais 40 aviões para esta categoria.

A United tem pedidos firmes para 45 aviões Airbus A350-900, 45 do modelo 737 MAX 9, 100 do já citado 737 MAX 10, quatro Boeing 777-300ER, 13 do modelo 787-9 e sete 787-10.

“Nossa estratégia de substituição do 767 e 757 será uma solução multifacetada”, disse o presidente do United, Scott Kirby.

Airbus A321LR.

A Airbus prometeu revelar mais detalhes do A321XLR neste ano, esta é uma versão com maior alcance que está sendo desenvolvida pela Airbus, baseada no A321LR. 

Se a Airbus conseguir alinhar os requisitos e lançar o projeto, a expectativa é realizar a primeira entrega até 2023, cerca de dois anos antes da Boeing entregar o primeiro avião do novo projeto (que ainda será lançado – ou não).


A Airbus está primeiro negociando com os clientes do A321neo e A321LR, para saber se há um interesse na versão capaz de realizar voos com mais de 8000 km de rota sem escalas. O foco é conseguir de 200 a 300 encomendas, para viabilizar o projeto, que requer diversas alterações no A321.

 

Via – FlightGlobal