Rafale M e Bugatti Chiron Sport 'Les Légendes du Ciel'. Foto: Bugatti.

A fabricante de carros esportivos Bugatti promoveu um incrível encontro entre um caça Dassault Rafale M da Aviação Naval Francesa com uma versão especial do esportivo de alta performance Chiron Sport. 

O encontro divulga uma versão exclusiva do carro, batizada como Chiron Sport ‘Les Légendes du Ciel’, uma homenagem ao passado glorioso da aviação francesa do século 20, cujos pilotos usavam carros da fabricante

“Tanto a aviação quanto as corridas foram fortemente impulsionadas na França no início do século passado. Ambos representavam coragem, velocidade e tecnologia extraordinária. Não é à toa que Ettore Bugatti ficou tão fascinado pela aviação e pelos pilotos quanto pelos automóveis. E não é à toa que os pilotos mais corajosos da época ficaram fascinados com os veículos ágeis, leves e velozes da BUGATTI, incorporando na estrada o que seus aviões eram no céu.”

“Com a edição exclusiva ‘Les Légendes du Ciel’, a Bugatti homenageia a relação única e frutífera entre nosso fundador e os lendários pilotos e pilotos de carros de corrida da França Louis Blériot, Roland Garros, Robert Benoist, Bartolomeo Costantini e Albert Divo.”

Na pista, o esportivo saiu na frente do caça naval, que logo ultrapassou o veículo assim que alçou voo. O Les Légendes du Ciel tem um motor W16 capaz de gerar 1500 cavalos, levando o carro a incríveis 420 Km/h, velocidade que é limitada eletronicamente.

A cor cinza fosco (“Gris Serpent”) é uma lembrança ao metálico predominante dos aviões da época, com uma linha branca percorrendo a carroceria de ponta à ponta, lembrando uma pista. No design, o carro incorpora detalhes feitos para lembrar o biplano Nieuport 17 “pilotado por tantos desses pilotos” e traz ainda mais homenagens aos aviadores do passado. Segundo a Bugatti, apenas 20 unidades serão produzidas.

Rafale M e Bugatti Chiron Sport ‘Les Légendes du Ciel’. Foto: Bugatti.

Já o Rafale M (Marine) é a versão naval do Dassault Rafale C, caça multifunção de 4.5 geração. Para operar nos porta-aviões, a aeronave teve sua estrutura reforçada – especialmente nos trens de pouso – e recebeu o característico gancho de cauda dos aviões embarcados.

A Marinha Francesa tem cerca de 40 unidades do caça que usa um par de motores turbofan Snecma M88, cada um capaz de gerar 17 mil libras de empuxo máximo em regime de pós-combustão. Além de ser armado com um canhão GIAT 30 de 30mm, o Rafale pode carregar uma variada gama de bombas, mísseis ar-ar e ar-solo, sensores e artefatos nucleares. 

Confira mais imagens do “racha” entre o Rafale M e o Chiron Sport Les Légendes du Ciel na galeria abaixo.
Fotos: Bugatti. 

Este slideshow necessita de JavaScript.