Antonov An-225 conclui sua primeira missão contra pandemia, transportando 100 toneladas

Após fazer um voo até Tianjin, na China, para buscar suprimentos médicos, o Antonov An-225 cumpriu hoje a sua primeira missão contra a pandemia global do COVID-19.

A aeronave, a maior do mundo, transportou 100 toneladas de medicamentos, testes para detecção do Coronavírus, máscaras médicas e outros itens hospitalares. O voo realizado foi de Tianjin, na China, para Varsóvia, na Polônia, com uma escala técnica em Almaty, no Cazaquistão. 

A chegada em Varsóvia foi filmada, e acompanhada por mais de 86 mil pessoas em uma transmissão ao vivo.

Uma carga desse volume nunca foi transportada no compartimento de aeronaves na história da aviação global. Pelas fotos abaixo, podemos perceber o volume da carga embarcada no Antonov An-225.

Este voo foi encomendado pela Chapman Freeborn Airchartering Ltd (da Grã-Bretanha), e tornou-se o primeiro do AN-225 após um processo prolongado de manutenção e modernização executada pela ucraniana ANTONOV. No total, o An-225 ficou 18 meses em solo, e agora já retomou as operações para ajudar no combate à pandemia.

O Antonov An-225 recebeu nesses últimos 18 meses um novo sistema para o controle dos motores, bem como uma modernização na parte de controle desses seis motores no cockpit, com monitores em LCD. O An-225 também recebeu luzes em LED, no interior e no exterior.

Dessa forma, o AN-225 juntou-se às missões dos  AN-124-100 Ruslan da frota da Antonov Airlines, realizando voos fretados no transporte de cargas humanitárias e médicas necessárias para combater o COVID-19. Esses aviões já transportaram mais de 1400 toneladas de cargas desde março, inclusive para o Brasil.


O Antonov An-225 pode transportar até 250 toneladas de carga, de acordo com a fabricante. A carga única mais pesada já transportada pelo An-225 teve um peso máximo de 187,6 toneladas.

Sua tripulação é bastante numerosa, são cerca de seis tripulantes trabalhando ao mesmo tempo no cockpit, e 17 no total para cada voo.

 

Veja a carga sendo retirada do An-225:

 

DEIXE UMA RESPOSTA